Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

EUA proíbem Ucrânia de usar os complexos de mísseis Javelin em Donbass

O vice-ministro ucraniano para as questões dos territórios ocupados e cidadãos deslocados, Georgy Tuka, explicou por que os complexos de mísseis Javelin norte-americanos não estão presentes na linha de contato em Donbass.


Sputnik

De acordo com o vice-ministro, entrevistado pelo canal de TV Pryamoi, hoje em dia existem "certas restrições" por parte dos EUA para o uso dos complexos Javelin.


Lançamento a partir do sistema Javelin, foto de arquivo
Javelin em ação | CC0 / U.S. Army Europe / Saber Strike 2016

"A condição é não usar estes complexos nomeadamente na linha de contato", frisou.

Ao mesmo tempo, o político acrescentou que a proibição pode ser levantada "em qualquer momento".

"Eu suponho que nesta situação, como se diz, de beco sem saída, vamos receber a autorização norte-americana de usar apenas dois-três complexos. Isto reduzirá a arrogância do inimigo por um prazo bem longo", adiantou.

Em 2017, a administração estadunidense aprovou as entregas de armas a Kiev, inclusive de complexos antitanque móveis Javelin. Alguns dias atrás, o representante oficial do Departamento de Estado dos EUA comunicou que os equipamentos já tinham sido entregues à Ucrânia.

A Rússia, por sua vez, avisou várias vezes Washington de não dar tal passo, pois isto levaria apenas a uma escalada maior em Donbass.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas