Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

EUA proíbem Ucrânia de usar os complexos de mísseis Javelin em Donbass

O vice-ministro ucraniano para as questões dos territórios ocupados e cidadãos deslocados, Georgy Tuka, explicou por que os complexos de mísseis Javelin norte-americanos não estão presentes na linha de contato em Donbass.


Sputnik

De acordo com o vice-ministro, entrevistado pelo canal de TV Pryamoi, hoje em dia existem "certas restrições" por parte dos EUA para o uso dos complexos Javelin.


Lançamento a partir do sistema Javelin, foto de arquivo
Javelin em ação | CC0 / U.S. Army Europe / Saber Strike 2016

"A condição é não usar estes complexos nomeadamente na linha de contato", frisou.

Ao mesmo tempo, o político acrescentou que a proibição pode ser levantada "em qualquer momento".

"Eu suponho que nesta situação, como se diz, de beco sem saída, vamos receber a autorização norte-americana de usar apenas dois-três complexos. Isto reduzirá a arrogância do inimigo por um prazo bem longo", adiantou.

Em 2017, a administração estadunidense aprovou as entregas de armas a Kiev, inclusive de complexos antitanque móveis Javelin. Alguns dias atrás, o representante oficial do Departamento de Estado dos EUA comunicou que os equipamentos já tinham sido entregues à Ucrânia.

A Rússia, por sua vez, avisou várias vezes Washington de não dar tal passo, pois isto levaria apenas a uma escalada maior em Donbass.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas