Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Expedição encontra submarino soviético naufragado durante 2ª Guerra Mundial

O submarino soviético Sch-405 do tipo Schuka (Lúcio) desapareceu durante a Segunda Guerra Mundial. Em 11 de junho de 1942, o submarino partiu do porto da cidade de Kronshtadt rumo à ilha de Lavansaari, atual Moschny, mas nunca chegou ao destino.


Sputnik

Uma expedição russa revelou o local do naufrágio perto da ilha de Seskar no golfo da Finlândia, informa o diretor da equipe Konstantin Bogdanov.


Submarino soviético Severyanka no oceano Atlântico (imagem referencial)
Submarino soviético Severianka no Oceano Atlântico © Sputnik / Fedorovsky

O líder da expedição Reverência aos barcos da Grande Vitória explicou que o submarino, que agora se encontra a 50 metros de profundidade, explodiu em 1942 por uma mina. O especialista adicionou que durante a inspeção foi descoberto que a proa do submarino foi arrancada.

Bogdanov assinalou que a expedição continuará até 9 de maio, quando na Rússia é celebrado o Dia da Vitória sobre a Alemanha nazista na Grande Guerra pela Pátria que faz parte da Segunda Guerra Mundial.

As expedições Reverência aos barcos da Grande Vitória são realizadas desde 2005 em lugares onde naufragaram barcos e submarinos soviéticos durante a Segunda Guerra Mundial. A iniciativa recebe apoio do Ministério da Defesa da Rússia e da Fundação de Subsídios Presidenciais. Desde então, foram encontrados mais de 10 embarcações.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas