Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Expedição encontra submarino soviético naufragado durante 2ª Guerra Mundial

O submarino soviético Sch-405 do tipo Schuka (Lúcio) desapareceu durante a Segunda Guerra Mundial. Em 11 de junho de 1942, o submarino partiu do porto da cidade de Kronshtadt rumo à ilha de Lavansaari, atual Moschny, mas nunca chegou ao destino.


Sputnik

Uma expedição russa revelou o local do naufrágio perto da ilha de Seskar no golfo da Finlândia, informa o diretor da equipe Konstantin Bogdanov.


Submarino soviético Severyanka no oceano Atlântico (imagem referencial)
Submarino soviético Severianka no Oceano Atlântico © Sputnik / Fedorovsky

O líder da expedição Reverência aos barcos da Grande Vitória explicou que o submarino, que agora se encontra a 50 metros de profundidade, explodiu em 1942 por uma mina. O especialista adicionou que durante a inspeção foi descoberto que a proa do submarino foi arrancada.

Bogdanov assinalou que a expedição continuará até 9 de maio, quando na Rússia é celebrado o Dia da Vitória sobre a Alemanha nazista na Grande Guerra pela Pátria que faz parte da Segunda Guerra Mundial.

As expedições Reverência aos barcos da Grande Vitória são realizadas desde 2005 em lugares onde naufragaram barcos e submarinos soviéticos durante a Segunda Guerra Mundial. A iniciativa recebe apoio do Ministério da Defesa da Rússia e da Fundação de Subsídios Presidenciais. Desde então, foram encontrados mais de 10 embarcações.

Postar um comentário