Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Expedição encontra submarino soviético naufragado durante 2ª Guerra Mundial

O submarino soviético Sch-405 do tipo Schuka (Lúcio) desapareceu durante a Segunda Guerra Mundial. Em 11 de junho de 1942, o submarino partiu do porto da cidade de Kronshtadt rumo à ilha de Lavansaari, atual Moschny, mas nunca chegou ao destino.


Sputnik

Uma expedição russa revelou o local do naufrágio perto da ilha de Seskar no golfo da Finlândia, informa o diretor da equipe Konstantin Bogdanov.


Submarino soviético Severyanka no oceano Atlântico (imagem referencial)
Submarino soviético Severianka no Oceano Atlântico © Sputnik / Fedorovsky

O líder da expedição Reverência aos barcos da Grande Vitória explicou que o submarino, que agora se encontra a 50 metros de profundidade, explodiu em 1942 por uma mina. O especialista adicionou que durante a inspeção foi descoberto que a proa do submarino foi arrancada.

Bogdanov assinalou que a expedição continuará até 9 de maio, quando na Rússia é celebrado o Dia da Vitória sobre a Alemanha nazista na Grande Guerra pela Pátria que faz parte da Segunda Guerra Mundial.

As expedições Reverência aos barcos da Grande Vitória são realizadas desde 2005 em lugares onde naufragaram barcos e submarinos soviéticos durante a Segunda Guerra Mundial. A iniciativa recebe apoio do Ministério da Defesa da Rússia e da Fundação de Subsídios Presidenciais. Desde então, foram encontrados mais de 10 embarcações.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas