Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Força Aérea de Israel atinge instalação do Hamas na Faixa de Gaza em meio a protestos

A situação ao longo da fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza está agitada devido a protestos em massa de cerca de 15 mil palestinos contra a transferência da embaixada dos EUA para Jerusalém.


Sputnik

"Um caça atingiu 5 alvos terroristas em uma instalação militar de treinamento pertencente à organização terrorista Hamas no norte da Faixa de Gaza", diz o comunicado militar.


Militantes do barço armado do Hamas na Faixa de Gaza
Militante do Hamas em Gaza © East News / Adel Hana

"O ataque foi conduzido em resposta aos atos violentos das últimas horas realizados pelo Hamas ao longo da cerca de segurança", acrescentou.

Anteriormente, a Força de Defesa israelense afirmou que um avião militar e um tanque atingiram outras posições militares do Hamas depois de homens armados do Hamas supostamente terem atirado contra as forças israelenses.

Até o momento, pelos menos 37 palestinos foram mortos durante os confrontos entre os manifestantes e as forças de segurança de Israel.

Desde 30 de março, os palestinos têm realizado protestos em massa ao longo da fronteira, conhecidos como a Grande Marcha de Retorno. Durante esses protestos, dezenas de palestinos foram mortos e mais de mil pessoas ficaram feridas, enquanto as forças israelenses continuam reprimindo as manifestações. Os palestinos pretendem continuar a marcha até amanhã, quando comemorarão o 70º aniversário de seu deslocamento.

Postar um comentário