Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

Força Aérea de Israel atinge instalação do Hamas na Faixa de Gaza em meio a protestos

A situação ao longo da fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza está agitada devido a protestos em massa de cerca de 15 mil palestinos contra a transferência da embaixada dos EUA para Jerusalém.


Sputnik

"Um caça atingiu 5 alvos terroristas em uma instalação militar de treinamento pertencente à organização terrorista Hamas no norte da Faixa de Gaza", diz o comunicado militar.


Militantes do barço armado do Hamas na Faixa de Gaza
Militante do Hamas em Gaza © East News / Adel Hana

"O ataque foi conduzido em resposta aos atos violentos das últimas horas realizados pelo Hamas ao longo da cerca de segurança", acrescentou.

Anteriormente, a Força de Defesa israelense afirmou que um avião militar e um tanque atingiram outras posições militares do Hamas depois de homens armados do Hamas supostamente terem atirado contra as forças israelenses.

Até o momento, pelos menos 37 palestinos foram mortos durante os confrontos entre os manifestantes e as forças de segurança de Israel.

Desde 30 de março, os palestinos têm realizado protestos em massa ao longo da fronteira, conhecidos como a Grande Marcha de Retorno. Durante esses protestos, dezenas de palestinos foram mortos e mais de mil pessoas ficaram feridas, enquanto as forças israelenses continuam reprimindo as manifestações. Os palestinos pretendem continuar a marcha até amanhã, quando comemorarão o 70º aniversário de seu deslocamento.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas