Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Forças Armadas da Alemanha pretendem ser 'defensoras da Europa'

A Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha) se concentrará na proteção do país e da Europa como reação aos novos desafios, declarou o porta-voz da Bundeswehr, Jens Flosdorff.


Sputnik

Flosdorff explicou que esta é uma "reação aos novos cenários como a guerra híbrida e os ciberataques".


Soldado alemão na base aérea da Bundeswehr em Renania-Palatinado
Militar alemão © AP Photo / Matthias Schrader

"O predomínio das missões estrangeiras atingiu a maior escala nos últimos 20 anos […], mas será equilibrado com as tarefas dedicadas a garantir a segurança do país e a promover a cooperação nas alianças", afirmou.

Recentemente o jornal Süddeutsche Zeitung informou que a ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, está considerando possibilidade de reformar as Forças Armadas do país e que o respectivo projeto já existe.

Em particular, propõe-se preparar as Forças Armadas da Alemanha para repelir ameaças cibernéticas e garantir a segurança nacional e europeia.

Comentários

Postagens mais visitadas