Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Forças de segurança de Israel fecham passagem da Faixa de Gaza

As Forças de Defesa Israelenses (FDI) anunciaram neste sábado (12) que a passagem de Kerem Shalom, a única aberta para mercadorias na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza, será fechada até que danos causados por manifestantes palestinos sejam reparados.


Sputnik

"Devido à destruição de Kerem Shalom no lado palestino, o Ministro da Defesa, Avigdor Liberman, aprovou a recomendação de fechar a passagem. A travessia permanecerá fechada até que os danos causados pelos tumultos sejam reparados e reabrirão de acordo com uma avaliação da situação. A organização terrorista Hamas está prejudicando o bem-estar de Gaza", escreveram as Forças de Defesa de Israel no Twitter.


Manifestantes palestinos correm para se proteger de bombas de gás lacrimogêneo disparadas por soldados israelenses durante confrontos em Gaza (arquivo)
Palestinos de Gaza fugindo de ataque israelense © AP Photo / Adel Hana

Apesar das afirmações, a violência tem marcado a relação das FDI contra os manifestantes. Desarmados, dezenas de palestinos foram mortos a tiros desde o início das manifestações.

Dezenas de palestinos foram mortos e centenas de outros ficaram feridos quando as forças israelenses reprimiram as manifestações.

Espera-se que os protestos se intensifiquem ainda mais com a proximidade do Nakba em 15 de maio, data que marca o êxodo dos palestinos de suas casas como resultado da declaração de independência de Israel em 1948.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas