Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Forças israelenses matam um palestino e ferem 170 em Gaza

As forças israelenses mais uma vez abriram fogo contra palestinos que participam de protestos contra a ocupação ao longo da fronteira entre a Faixa de Gaza sitiada e os territórios ocupados, deixando um homem morto e pelo menos outros 170 feridos.


Pars Today

O homem morto identificado como Jabr Salem Abu Mustafa, de 40 anos, estava protestando a leste de Khan Younis, no sul de Gaza, na sexta-feira, informou o Ministério da Saúde da Palestina.


Forças israelenses matam um palestino e ferem 170 em Gaza

Trabalhadores médicos palestinos disseram que sete dos feridos ficaram gravemente feridos, incluindo uma adolescente de 16 anos que foi baleada no rosto.

Os assassinatos de sexta-feira elevaram para 53 o número de mortos de manifestantes palestinos desarmados que perderam suas vidas pelo fogo das forças israelenses desde que os protestos começaram na fronteira de Gaza em 30 de março. O regime israelense enfrentou críticas internacionais sobre o uso de fogo vivo.

Os comícios palestinos, conhecidos como a “Grande Marcha de Retorno”, durarão até 15 de maio, coincidindo com o 70º aniversário do Dia Nakba (Dia da Catástrofe), quando Israel foi criado. Todos os anos, no dia 15 de maio, palestinos de todo o mundo realizam manifestações para comemorar o dia, que marca o aniversário do despejo forçado de centenas de milhares de palestinos de sua terra natal por israelenses em 1948.

Postar um comentário