Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Jornal alemão iguala Bundeswehr à 'armazém de peças de reposição'

Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha) está em profunda crise, enfrentando uma grave falta de investimento, noticia o Suddeutsche Zeitung.
Sputnik

Segundo o jornal, 20% dos candidatos a cargos oficiais abandonam o serviço nos primeiros seis meses e a seleção de 8.500 voluntários previstos no plano para o serviço militar vem enfrentando mais e mais dificuldades com o passar dos anos.

Na lista dos problemas, a maior preocupação corresponde ao financiamento do exército alemão. Segundo a publicação, o orçamento da defesa para 2018, no valor de 38,5 bilhões de euros (R$ 170,9 bilhões) parece suficiente apenas à primeira vista — o exército não tem dinheiro suficiente. Metade do orçamento é usada para suprir as necessidades dos oficiais, uns 18% são destinados aos custos operacionais e apenas 13% do orçamento é investido nas compras de defesa.

Em particular, a publicação observa uma redução acentuada no número de tanques de 4.500 no final da Guerra Fria para 225 unidades. O dinheiro investido é…

Forças israelenses matam um palestino e ferem 170 em Gaza

As forças israelenses mais uma vez abriram fogo contra palestinos que participam de protestos contra a ocupação ao longo da fronteira entre a Faixa de Gaza sitiada e os territórios ocupados, deixando um homem morto e pelo menos outros 170 feridos.


Pars Today

O homem morto identificado como Jabr Salem Abu Mustafa, de 40 anos, estava protestando a leste de Khan Younis, no sul de Gaza, na sexta-feira, informou o Ministério da Saúde da Palestina.


Forças israelenses matam um palestino e ferem 170 em Gaza

Trabalhadores médicos palestinos disseram que sete dos feridos ficaram gravemente feridos, incluindo uma adolescente de 16 anos que foi baleada no rosto.

Os assassinatos de sexta-feira elevaram para 53 o número de mortos de manifestantes palestinos desarmados que perderam suas vidas pelo fogo das forças israelenses desde que os protestos começaram na fronteira de Gaza em 30 de março. O regime israelense enfrentou críticas internacionais sobre o uso de fogo vivo.

Os comícios palestinos, conhecidos como a “Grande Marcha de Retorno”, durarão até 15 de maio, coincidindo com o 70º aniversário do Dia Nakba (Dia da Catástrofe), quando Israel foi criado. Todos os anos, no dia 15 de maio, palestinos de todo o mundo realizam manifestações para comemorar o dia, que marca o aniversário do despejo forçado de centenas de milhares de palestinos de sua terra natal por israelenses em 1948.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas