Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Governo argentino aprova pagamento de cinco jatos Super Étendard Modernisé (VIDEO)

Em 15 de maio de 2018 foi noticiado que o governo argentino acabou por aprovar um pagamento de US$ 12,55 milhões ao Tesouro francês pela compra de cinco jatos Super Étendard Modernisé (SEM).


Poder Aéreo

Além das aeronaves francesas da Marine Nationale (matrículas 1, 31, 41, 44 e 57), serão adquiridos oito motores sobressalentes e um simulador de voo.

As datas de entrega ainda são desconhecidas.

Super Étendard, da Aeronavale francesa
Super Étendard, da Aeronavale francesa

Todos os cinco aviões correspondem à versão “SEM 5”, a última das modernizações que foram aplicadas ao Super Étendard e que lhe permitiram continuar no serviço de primeira linha na França até 2015.

As primeiras notícias sobre a possível compra de jatos Super Étendard de segunda mão pela Argentina surgiram em 2009 e só agora em 2018 o negócio foi finalmente concluído.

Fabricado a partir de 1981, o Super Étendard serviu na Argentina, França e brevemente no Iraque entre 1983 e 1985. A República Argentina incorporou 14 desses aviões, e perdeu 3 em acidentes operacionais. A Aviação Naval da Marinha Francesa operou 71 Super Étendard até Julho de 2016, deixando a Marinha Argentina como a última do mundo a operar esta aeronave.

Os Super Étendard argentinos remanescentes, famosos por seu desempenho em 1982 durante o conflito das Malvinas/Falklands no Atlântico Sul entre a Argentina e o Reino Unido, estão há alguns anos fora de serviço.

A compra dos cinco aviões Super Étendard modernizados da França desencadeou uma disputa inesperada e intensa entre a Força Aérea e a Marinha Argentinas, que buscam ter a posse das aeronaves.


Comentários

Postagens mais visitadas