Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Gripen no Brasil: Saab apresentará instalações de fábrica

Evento para apresentar ‘próximos passos do projeto’ da Saab Aeronáutica Montagens, em São Bernardo do Campo, será nesta quarta-feira, 9 de maio


Poder Aéreo

A Saab, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que nesta quarta-feira (9/5/2018) apresentará a convidados as instalações de sua fábrica de aeroestruturas em São Bernardo do Campo (SP), denominada SAM (Saab Aeronáutica Montagens), engajada no programa para atender à encomenda de 36 caças Saab Gripen pela Força Aérea Brasileira (FAB).

Saab Gripen E

No convite à imprensa, além de informar que serão conhecidos “os próximos passos do projeto da nova fábrica de aeroestruturas da Saab em São Bernardo do Campo”, a empresa também mencionou que os convidados irão “conhecer de perto os progressos do Programa Gripen Brasileiro”.

Ainda segundo a assessoria de imprensa, estarão presentes ao evento os executivos Marcelo Lima, diretor-geral da SAM, Mikael Franzén, chefe da Unidade de Negócios Gripen Brasil na Saab, Bengt Janér, diretor Gripen Brasil da Saab e Jonas Hjelm, vice presidente senior da Saab Aeronautics.

Aeroestruturas 

Segundo informe da Saab feito em outubro do ano passado para anunciar o diretor da SAM, Marcelo Lima, as instalações da fábrica em São Bernardo do Campo deverão “produzir aeroestruturas, como cone de cauda, freios aerodinâmicos, asas, fuselagem dianteira (tanto da versão monoposto quando da biposto) e fuselagem traseira para os caças Gripen da Força Aérea Brasileira.” Essas partes serão enviadas a Gavião Peixoto (SP), local da linha de montagem final dos componentes de 15 dos 36 caças Gripen da encomenda da FAB. Em Gavião Peixoto, onde a Embraer realiza a montagem final de suas aeronaves da área de Defesa, já existe o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (GDDN).

Segundo cronograma divulgado pela FAB, a partir de de 2020 começará a produção do primeiro dos 15 caças a serem feitos no Brasil, neste caso um monoposto (Gripen E) previsto para entrega em agosto de 2022. O primeiro biposto (Gripen F) deverá deixar a linha de montagem no ano seguinte. Antes disso, ficará a cargo da fábrica da Saab na Suécia produzir as primeiras aeronaves da encomenda brasileira. O exemplar que abre as entregas do Gripen E para o Brasil no ano que vem, e que atualmente se encontra em produção, será empregado nos testes da versão da FAB (que, entre outros diferenciais, terá painel com tela única de grande área). A partir de 2021 serão entregues aviões de série para esquadrões operacionais da FAB baseados em Anápolis (GO).

Logística 

Segundo a Saab, a escolha de São Bernardo do Campo para a SAM foi devido à cidade ter “longa tradição em receber empresas suecas”, assim como pela “qualidade de sua força de trabalho industria”, proximidade de “universidades, indústrias e centros de pesquisa”, e também pela facilidades logísticas, como o acesso a portos, aeroportos, rodovias, ao polo aeronáutico de São José dos Campos e ao GDDN em Gavião Peixoto.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas