Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Há uma razão para não abdicar completamente das armas nucleares, segundo jornalista

Mesmo que as armas nucleares causem enormes prejuízos materiais e sofrimentos, elas permitem limitar os conflitos entre países, o que mostra determinada "utilidade" das bombas nucleares.


Sputnik

Foi essa a conclusão a que chegou o jornalista austríaco da edição Contra Magazin, Marco Maier.

Uma explosão nuclear (imagem artística)
© Fotolia / Kremldepall

"Se a Rússia e a China não possuíssem bombas nucleares, então os norte-americanos junto com seus aliados as teriam atacado há muito", explicou o ator.

Além disso, ele concluiu que sem "ajuda" das bombas nucleares, a Índia e o Paquistão já teriam acabado um com outro. Israel como Estado também não existiria sem elas.

Neste sentido, o autor apontou que o lema "armas nucleares para todo o mundo” deveria soar por toda a Terra, frisando que as guerras entre países seriam nesse caso pouco prováveis.

Anteriormente, a alta representante da ONU para Desarmamento, Izumi Nakamitsu, afirmou que a ameaça de uso de armas nucleares está crescendo no mundo, enquanto os tratados internacionais na área da segurança coletiva estão sendo destruídos.

"Esta ameaça, que afeta toda a humanidade, existirá enquanto os arsenais nacionais tiverem armas nucleares", assinalou.

Segundo Nakamitsu, caso as conversações sobre desarmamento e controle de armas não sejam prosseguidas, o mundo ficará sem limitações à criação e utilização de arsenais nucleares.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas