Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Hezbollah: Ataque de míssil da semana passada foi resposta à agressão de Israel na Síria

Hezbollah informou nesta segunda-feira que o ataque da semana passada foi resposta às ações de Israel da Síria.


Sputnik

Na semana passada, aviões de guerra israelenses atacaram supostas posições iranianas na Síria, disparando dezenas de foguetes contra o território sírio. Jerusalém alegou resposta aos supostos disparos realizados por iranianos a partir do território sírio.


Líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah
Líder do Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah © AFP 2018 / Anwar Amro

De acordo com o Ministério da Defesa da Rússia, 28 caças israelenses F-15 e F-16 realizaram os ataques, disparando mais de 60 mísseis ar-terra. Metade dos mísseis foi derrubada. Israel também disparou mais de 10 mísseis táticos terra-terra.

O líder do Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, afirmou que o ataque da semana passada ao território de Israel, nas Colinas de Golã, marcou o início de um "estágio completamente novo", informou a Reuters.

O Hezbollah é um movimento xiita baseado no Líbano, fundado na década de 1980 e que tem se envolvido repetidamente em conflitos militares com Israel. O grupo apoia o atual presidente sírio, Bashar Assad, que é um representante dos alauitas, uma minoria xiita síria.

O partido xiita Hezbollah é considerado pelos Estados Unidos, Israel e vários países árabes como uma organização terrorista. A União Européia também considera a ala militar do Hezbollah como uma entidade terrorista.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas