Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Irã chama premiê israelense de 'mentiroso infame' sobre alegações nucleares

Depois de Israel ter acusado o Irã do desenvolvimento do programa secreto de armas nucleares, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano classificou alegações como "esgotadas, inúteis e vergonhosas".


Sputnik

Bahram Ghasemi chamou as acusações de Teerã estar mentindo sobre suas ambições nucleares de "esgotadas, inúteis e vergonhosas".


Premiê israelense, Benjamin Netanyahu, falando sobre o programa nuclear iraniano com mapa de provas no plano de fundo, Tel Aviv, 30 de abril
Benjamin Netanyahu em sua apresentação © AFP 2018/ Jack GUEZ

"Netanyahu e o regime sionista notório, que mata crianças, deve ter percebido que as pessoas do mundo têm bastante consciência e conhecimento", adicionou.

Na segunda-feira (30), Israel acusou o país persa de desenvolver um programa secreto de armas nucleares. Durante discurso, Netanyahu mostrou supostas provas do programa secreto iraniano chamado Amad, ou seja, de que República Islâmica do Irã estaria desenvolvendo um programa secreto de armamento nuclear.

O premiê israelense declarou que Israel compartilhou informação do programa nuclear secreto do Irã com os serviços de inteligência dos EUA, e se mostrou confiante que Trump "tomará decisão correta" quanto ao abandono ou não do acordo com o Irã.

Postar um comentário