Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Iraque registra 6 mortes em ataques e atentados durante jornada eleitoral

Pelo menos seis pessoas morreram neste sábado, duas delas supostos terroristas, em enfrentamentos e atentados em várias províncias do Iraque, coincidindo com a realização das eleições legislativas no país.


EFE

Bagdá/Mossul - Segundo disse à Agência Efe o porta-voz da polícia da província de Diyala, no leste do país, o coronel Ghalib Atia, vários agentes abortaram um ataque contra uma seção eleitoral em uma região perto de Jarf al Malh, no nordeste de Diyala.


EFE/ALI HAIDER
EFE/ALI HAIDER

Os policiais mataram dois terroristas do EI que levavam junto ao corpo cinturões com explosivos, explicou Atia.

Em comunicado, o comandante das operações especiais, o general Maan al Sadi, destacou que as forças antiterroristas desativaram hoje uma bomba colocada perto de uma seção eleitoral na província de Kirkuk, no norte do país.

Por outro lado, pelo menos quatro integrantes da milícia pró-governo Multidão Popular morreram e outros três ficaram feridos pela explosão de uma bomba durante a passagem de uma patrulha da milícia, que fazia parte do dispositivo para garantir a segurança do pleito na província de Saladino, informou à Efe uma fonte de segurança.

A fonte destacou que a explosão aconteceu na região de Al Mashik, situada 50 quilômetros ao norte da cidade de Tikrit, capital de Saladino, e que causou a destruição do veículo e a morte de quatro milicianos.

A polícia colocou milhares de efetivos nas ruas de Mossul, cidade que foi o principal reduto do EI no Iraque durante três anos, confirmou à Efe o comandante das operações de Ninawa, Niym al Jabouri.

Jabouri detalhou que está em vigor um toque de recolher, que começou à meia-noite de sexta-feira e se estenderá até à meia-noite de hoje (18h em Brasília), para evitar ataques e atentados.

Hoje o Iraque realiza as primeiras eleições parlamentares após a derrota do EI, nas quais 24 milhões de iraquianos estão aptos a votar para renovar os 329 deputados do parlamento, cuja principal missão será a reconstrução do país.

Postar um comentário