Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Israel ataca posições da Faixa de Gaza após ser bombardeado

Segundo comunicados da mídia, a Força Aérea de Israel atacou alvos no sul da Faixa de Gaza depois dos bombardeamentos de morteiros do território do enclave.


Sputnik

O Exército de Israel está atuando na Faixa de Gaza após os bombardeamentos dos palestinos, informa-se na declaração dos militares israelenses.

Caça israelense F-15
F-15 israelense © AFP 2018/ JACK GUEZ

"O exército da defesa de Israel agora está atuando na Faixa de Gaza. Isso tem relações com as explosões, que podem ser ouvidas daqui", relata a assessoria de imprensa do exército israelense.

As mídias palestinas informam sobre ataques aéreos contra a base do grupo radical Jihad Islâmica, que é culpado por israelenses pelo lançamento de quase 60 granadas de morteiro.

A agência de notícias palestina Safa disse que os aviões da Força Aérea de Israel lançaram ao menos sete mísseis contra a base da Jihad Islâmica na área sul do enclave.

Os bombardeamentos palestinos, uns dos mais massivos durante os últimos quatro anos, não causaram vítimas israelenses. Os militares dizem que a maior parte das granadas foi interceptada com ajuda dos sistemas antiaéreos Cúpula de Ferro.

Posteriormente, o exército israelense detalhou que a Força Aérea atacou 35 alvos na Faixa de Gaza, chamando os bombardeamentos do enclave os mais fortes durante os últimos quatro anos.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas