Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Quem vai receber 'resposta esmagadora' do Irã pelo atentado em Ahvaz?

No sábado (22), militantes armados abriram fogo contra uma parada militar na cidade de Ahvaz, matando 29 pessoas e ferindo outras 60. O Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, que perdeu 12 de seus militares no atentado, prometeu que o Irã daria uma "resposta esmagadora" aos envolvidos no ataque. Mas de quem Teerã irá se vingar?
Sputnik

A responsabilidade pelo atentado foi assumida pelo Movimento Democrático Patriótico Árabe de Ahvaz (Al-Ahvazia), ligado à Arábia Saudita.

O líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, comentando a tragédia, afirmou que os atacantes receberam dinheiro da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos e que tinham sido apoiados pelos EUA.

Ex-chefe do Conselho de Cultura da administração presidencial iraniana, doutor Abbas Amirifar, acredita que por trás do ataque em Ahvaz estão países do Ocidente que "têm uma atitude hostil perante o Irã".

"Vale destacar que os terroristas que disseram estar envolvidos no atentado instalaram-se no Oc…

Israel inicia construção de barreira submarina com Gaza

Israel iniciou neste domingo os trabalhos de construção de uma barreira submarina na delimitação marítima com a Faixa de Gaza a fim de "prevenir infiltrações", anunciou o Ministério de Defesa.


EFE

Jerusalém - "Esta ação frustrará os objetivos do Hamas, que perderá outra capacidade estratégica e enorme quantidade de dinheiro", declarou o titular de Defesa, Avigdor Lieberman, sobre o controle do movimento islamita no enclave litorâneo, e ao qual culpa pelas incursões em território israelense.

EFE/
EFE

A barreira, "um tipo de píer impermeável único no mundo", consistirá em três camadas, incluindo uma abaixo do nível do mar, e estará completa no prazo de um ano, segundo um comunicado oficial.

O objetivo do estabelecimento deste obstáculo é prevenir "infiltrações", como as ocorridas durante a operação militar israelense de 2014 sobre o enclave litorâneo, quando um grupo do Hamas conseguiu nadar até o litoral israelense.

"A nova resposta à ameaça à segurança foi projetada para resistir às condições do mar e servir ao estabelecimento de defesa durante anos", ressaltou o comunicado.

Lieberman advertiu que Israel continuará "defendendo os cidadãos israelenses com força e sofisticação".

As autoridades israelenses também estão construindo uma barreira subterrânea na fronteira terrestre com Gaza para neutralizar os túneis de infiltração das milícias armadas palestinas, que foi a razão pela qual Israel lançou a operação militar Margem Protetora em 2014.

O chamado projeto "Obstáculo" consiste em um muro ao longo de 65 quilômetros, e estará dotado de sensores eletrônicos para detectar qualquer tentativa de infiltração.

Israel mantém um bloqueio da Faixa de Gaza desde 2007, quando o Hamas, considerada uma organização terrorista por Israel, a União Europeia, os Estados Unidos e outros países, tomou o controle do enclave litorâneo.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas