Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Jornalista publica FOTO de Pantsir-S1 atingido por míssil israelense

O jornalista russo Aleksandr Kots publicou em sua conta no Twitter uma imagem que demonstra o estado em que se encontrava o sistema antiaéreo Pantsir-S1 antes de ser atingido por um míssil israelense.


Sputnik

Julgando pela foto, o veículo não estava carregado, tampouco estava em posição de combate.


Foto da concha destruída. Ele diz que todos os foguetes são filmados (é visível em tubos livros escolares), o radar não está em uma posição de combate, um lugar de hit de um foguete, o rack hidráulico é levantada. Então ele não tinha nada para lutar, à espera de recarga. Pergunta por que as armas estavam em silêncio. 

"Simplesmente não tinha nada com que repelir o ataque. Estava à espera de ser recarregado", explica, mostrando os tubos de lançamento queimados, o radar desligado e as colunas estabilizadoras levantadas.

Para comparar, um Pantsir pronto para combate tem geralmente as colunas estabilizadoras baixadas (observe a parte traseira e central do veículo), e o radar em estado "aberto" (observe a parte superior do equipamento): 



Sistema Pantsir durante fórum internacional técnico-militar ARMY-2016
Sistema Pantsir durante fórum internacional técnico-militar ARMY-2016 © SPUTNIK / RAMIL SITDIKOV

A única pergunta que resta, segundo o jornalista, é por que não foram utilizados os canhões do Pantsir.

Na madrugada de 10 de abril as Forças de Defesa de Israel realizaram um ataque aéreo contra posições do Irã na Síria em resposta a um suposto ataque com mísseis de Teerã a partir do território sírio. Os israelenses asseguraram ter informado Moscou sobre o bombardeamento.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas