Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Kinzhal russo é capaz de acertar todos os navios inimigos, diz analista

Pela primeira vez, o míssil hipersônico russo de alta precisão Kinzhal será demonstrado na Parada da Vitória que vai decorrer na Praça Vermelha, em Moscou, no dia 9 de maio de 2018.


Sputnik

O analista militar Aleksei Leonkov, em entrevista concedida ao serviço russo da Rádio Sputnik, contou sobre as particularidades do míssil.


As Forças Aeroespaciais Russas realizam o lançamento de teste do novo sistema de aviação e míssil hipersônico Kinzhal
Mig 31 russo com um míssil hipersônico Kinzhal em seu bojo © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia

"Kinzhal é um sistema de mísseis e aeronaves hipersônico de alta precisão, ou seja, não se resume apenas ao míssil, inclui também a aeronave que o leva até o ponto de lançamento. Esta combinação permite lançar o míssil contra alvos que serão atingidos em alta velocidade. Além disso, o míssil faz uma manobra muito interessante – ataca o alvo a um ângulo de 90 graus. Portanto, os sistemas de defesa antiaérea existentes e em perspectiva não poderão lidar com esse míssil", comentou o analista.

Ainda de acordo com ele, os radares do sistema de defesa antiaérea dos EUA poderão detectar o Kinzhal, mas não poderão fazer nada, acrescentando que o míssil de cruzeiro é capaz de atingir navios de primeira, segunda ou terceira ordem começando com destróieres portadores de mísseis de cruzeiro até porta-aviões.

"Eles serão atingidos com resultado de 100%", concluiu.

Além do Kinzhal, a Praça Vermelha será sobrevoada por caças Su-57, Su-30SM e MiG-29SMT, entre outras aeronaves modernas. O desfile também apresentará outras armas e equipamentos militares.

Anteriormente, o presidente russo, Vladimir Putin, durante seu discurso perante a Assembleia Federal apresentou novas armas que não possuem análogos no mundo. Trata-se do sistema de mísseis Sarmat e o sistema de mísseis para aviação Kinzhal, além de outros futuros desenvolvimentos.

Vladimir Putin observou que a Rússia não ameaça ninguém e não tem intenção de atacar, no entanto, os novos desenvolvimentos irão garantir a segurança do país.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas