Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Revista americana compara táticas de uso de robôs militares da Rússia e dos EUA

Depois dos testes do veículo de combate robótico Uran-9 na Síria, especialistas militares dos EUA analisaram o papel e o conceito de utilização de robôs em combate, tendo ainda comparado as caraterísticas dos robôs militares russos e norte-americanos.
Sputnik

Antes de tudo, o analista militar Charlie Gao da revista The National Interest prestou atenção à diferença fundamental na filosofia de planejamento militar dos EUA e da Rússia. 

Por exemplo, o Pentágono destaca cinco aplicações potenciais dos robôs. Entre elas estão a vigilância, o abastecimento de tropas, o apoio às tarefas cognitivas e físicas dos soldados, o aumento das capacidades de manobra, bem como a proteção das Forças Armadas. O exército norte-americano utiliza os robôs principalmente em tarefas auxiliares e de transporte de cargos.

Por sua vez, o Estado-Maior russo prevê usar os robôs em missões ofensivas, em ataques de vanguarda ou para neutralizar as posições do adversário em colaboração com as tropas convencionais.

"…

Liga Árabe alega ter frustrado indicação de Israel ao Conselho de Segurança da ONU

O secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Abul Gheit, afirmou neste domingo (6) que Israel desistiu de se postular como membro rotativo do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) pela resistência do bloco regional.


Sputnik

"A Liga Árabe elaborou um abrangente plano de ação para coordenar seus esforços e abordar a nomeação de Israel [para o Conselho de Segurança] com base em uma ampla campanha diplomática de alto nível para dissuadir a grande maioria dos países membros da ONU de votar em favor de Israel e denunciar sua prática agressiva de colonos como a única força de ocupação em escala global e um Estado que permanentemente não respeita as leis internacionais e as resoluções, princípios e objetivos da Carta das Nações Unidas", disse Gheit em comunicado.


Reunião da Liga Árabe em Cairo, Egito.
Reunião da Liga Árabe no Cairo, Egito © AP Photo / Amr Nabil

O Conselho de Segurança da ONU é composto por quinze membros das Nações Unidas. China, EUA, França, Grã-Bretanha e Rússia têm o posto de membros permanentes e poder de veto; há também outros dez membros, não permanentes, que são eleitos para um mandato de dois anos.

Em 8 de junho, a Assembleia Geral da ONU elegerá cinco membros não permanentes do Conselho de Segurança para os anos de 2019 e 2020.

Israel anunciou na sexta-feira que está retirando sua candidatura, deixando a Alemanha e a Bélgica como pretendentes únicos para dois assentos não-permanentes reservados para a Europa Ocidental e região (cadeiras que hoje são ocupadas por Suécia e Holanda).

Postar um comentário

Postagens mais visitadas