Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Liga Árabe alega ter frustrado indicação de Israel ao Conselho de Segurança da ONU

O secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Abul Gheit, afirmou neste domingo (6) que Israel desistiu de se postular como membro rotativo do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) pela resistência do bloco regional.


Sputnik

"A Liga Árabe elaborou um abrangente plano de ação para coordenar seus esforços e abordar a nomeação de Israel [para o Conselho de Segurança] com base em uma ampla campanha diplomática de alto nível para dissuadir a grande maioria dos países membros da ONU de votar em favor de Israel e denunciar sua prática agressiva de colonos como a única força de ocupação em escala global e um Estado que permanentemente não respeita as leis internacionais e as resoluções, princípios e objetivos da Carta das Nações Unidas", disse Gheit em comunicado.


Reunião da Liga Árabe em Cairo, Egito.
Reunião da Liga Árabe no Cairo, Egito © AP Photo / Amr Nabil

O Conselho de Segurança da ONU é composto por quinze membros das Nações Unidas. China, EUA, França, Grã-Bretanha e Rússia têm o posto de membros permanentes e poder de veto; há também outros dez membros, não permanentes, que são eleitos para um mandato de dois anos.

Em 8 de junho, a Assembleia Geral da ONU elegerá cinco membros não permanentes do Conselho de Segurança para os anos de 2019 e 2020.

Israel anunciou na sexta-feira que está retirando sua candidatura, deixando a Alemanha e a Bélgica como pretendentes únicos para dois assentos não-permanentes reservados para a Europa Ocidental e região (cadeiras que hoje são ocupadas por Suécia e Holanda).

Postar um comentário