Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Londres mantém desacordo com Trump sobre mudança de embaixada para Jerusalém

O governo do Reino Unido ressaltou nesta segunda-feira o desacordo em relação à decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de transferir a Embaixada americana para Jerusalém e deixou claro que a delegação britânica continuará em Tel Aviv.


EFE

Londres - "A primeira-ministra (Theresa May) disse em dezembro, quando houve o primeiro anúncio, que estamos em desacordo com a decisão dos Estados Unidos de levar a embaixada para Jerusalém e de reconhecer Jerusalém como a capital israelense antes de um acordo final" com os palestinos, disse um porta-voz do governo britânico.


Resultado de imagem para Theresa May
Theresa May | Sky News

"A Embaixada britânica em Israel está em Tel Aviv e não temos planos para transferi-la", acrescentou.

O governo britânico reiterou essa postura após nove palestinos morrerem e 512 ficarem feridos por fogo israelense nos protestos na fronteira de Gaza contra a mudança da Embaixada de EUA de Tel Aviv para Jerusalém.

Postar um comentário