Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

Londres mantém desacordo com Trump sobre mudança de embaixada para Jerusalém

O governo do Reino Unido ressaltou nesta segunda-feira o desacordo em relação à decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de transferir a Embaixada americana para Jerusalém e deixou claro que a delegação britânica continuará em Tel Aviv.


EFE

Londres - "A primeira-ministra (Theresa May) disse em dezembro, quando houve o primeiro anúncio, que estamos em desacordo com a decisão dos Estados Unidos de levar a embaixada para Jerusalém e de reconhecer Jerusalém como a capital israelense antes de um acordo final" com os palestinos, disse um porta-voz do governo britânico.


Resultado de imagem para Theresa May
Theresa May | Sky News

"A Embaixada britânica em Israel está em Tel Aviv e não temos planos para transferi-la", acrescentou.

O governo britânico reiterou essa postura após nove palestinos morrerem e 512 ficarem feridos por fogo israelense nos protestos na fronteira de Gaza contra a mudança da Embaixada de EUA de Tel Aviv para Jerusalém.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas