Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Mídia revela detalhes do acordo sobre venda de S-400 russos para Índia

A Índia e a Rússia concluíram negociação quanto ao preço dos complexos de mísseis russos S-400 Triumph, informou o jornal The Economic Times, citando uma fonte da Força Aérea indiana.


Sputnik

Segundo revelou a edição, Moscou fornecerá a Nova Deli os sistemas por um preço total de 400 bilhões de rupias indianas (US$ 5,93 bilhões).

Sistema antiaéreo S-400 Triumph entra em serviço para proteger as fronteiras aéreas russas em Sevastopol
Sistema antiaereo russo S-400 Triumph © Sputnik / Aleksei Malgavko

Atualmente, as partes estão trabalhando para contornar as sanções norte-americanas, que Washington pode introduzir contra os países e empresas que cooperem com setores russos de defesa e de inteligência.

De acordo com a fonte, o acordo pode ser anunciado oficialmente em outubro, antes do encontro do presidente russo Vladimir Putin com o premiê indiano, Narendra Modi.

A Rússia é o maior parceiro da Índia na área técnico-militar: mais de 70% dos armamentos, veículos militares, Força Aérea e Marinha indianos são de produção russa ou soviética. A Rússia anualmente fornece à Índia material bélico correspondente a bilhões de dólares.

Preocupações de Washington

O chefe do Comitê das Forças Armadas da Câmara dos Representantes dos EUA, William Thornberry, afirmou anteriormente que Washington está decepcionado coma decisão da Índia de comprar os S-400 Triumph da Rússia, mas que imposição de sanções contra Nova Deli é pouco provável por enquanto.

Em dezembro de 2017, a Rússia firmou um acordo de venda de S-400 com a Turquia, o que também provocou críticas dos EUA. Ancara comprará duas baterias do sistema, que serão operadas por pessoal turco. As partes também concordaram em manter cooperação tecnológica no desenvolvimento da produção de sistemas de defesa antiaérea na Turquia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas