Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Ministério da Defesa da Rússia nega ter interceptado F-16 israelense no Líbano

O Ministério da Defesa da Rússia negou informações sobre uma suposta interceptação de um caça F-16 israelense por uma aeronave Su-34 russa, afirmando que as aeronaves do país não realizam missões no espaço aéreo libanês.


Sputnik

"A informação divulgada por uma das fontes de notícias israelenses sobre a suposta interceptação de dois F-16 israelenses pelo [caça] russo Su-34 no espaço aéreo libanês é um disparate amador", afirmou o Ministério da Defesa da Rússia.

Caça israelense F-16
F-16 Fighting Falcon israelenses © AFP 2018 / JACK GUEZ

O Ministério especificou que "os bombardeiros Su-34, que pertencem ao grupo aéreo russo na Síria, não são usados para voos para interceptar alvos aéreos e não realizar tarefas no espaço aéreo do Líbano".

O comentário segue os relatos divulgados no início do dia em meios de comunicação israelenses, libaneses e russos, alegando que os dois jatos da Força Aérea de Israel foram desafiados por um bombardeiro Sukhoi Su-34 sobre Trípoli e forçados a sair.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas