Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: Rússia e Turquia decidirão que grupos deixarão zona de Idlib

Rússia e Turquia irão determinar em conjunto quais grupos radicais deverão deixar o território da zona desmilitarizada de Idlib, na Síria, segundo afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, neste domingo.
Sputnik

"Durante negociações sobre Idlib em Sochi, nós decidimos estabelecer uma zona desmilitarizada entre os territórios controlados pela oposição e pelo regime. A oposição permanecerá nos territórios que ela ocupa. Vamos garantir que os grupos radicais, designados em conjunto com a Rússia, não operem na região", disse Erdogan em artigo publicado pelo jornal russo Kommersant

Ainda de acordo com o líder turco, Washington segue atrapalhando o equilíbrio na região com seu apoio às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) e ao Partido da União Democrática (PYD) na Síria, considerados adversários de Ancara.

"Infelizmente, vemos que o apoio extraordinário que tem sido prestado recentemente, especialmente pelos Estados Unidos, às forças do YPG e do PYD, continua. Tais …

Ministério da Defesa da Rússia nega ter interceptado F-16 israelense no Líbano

O Ministério da Defesa da Rússia negou informações sobre uma suposta interceptação de um caça F-16 israelense por uma aeronave Su-34 russa, afirmando que as aeronaves do país não realizam missões no espaço aéreo libanês.


Sputnik

"A informação divulgada por uma das fontes de notícias israelenses sobre a suposta interceptação de dois F-16 israelenses pelo [caça] russo Su-34 no espaço aéreo libanês é um disparate amador", afirmou o Ministério da Defesa da Rússia.

Caça israelense F-16
F-16 Fighting Falcon israelenses © AFP 2018 / JACK GUEZ

O Ministério especificou que "os bombardeiros Su-34, que pertencem ao grupo aéreo russo na Síria, não são usados para voos para interceptar alvos aéreos e não realizar tarefas no espaço aéreo do Líbano".

O comentário segue os relatos divulgados no início do dia em meios de comunicação israelenses, libaneses e russos, alegando que os dois jatos da Força Aérea de Israel foram desafiados por um bombardeiro Sukhoi Su-34 sobre Trípoli e forçados a sair.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas