Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Ministro ucraniano invoca para 'queimar Moscou'

Ministro da Infraestrutura ucraniano Vladimir Omelyan chamou a Rússia de "império de bárbaros" e apelou para queimar Moscou, segundo ele postou em sua página do Facebook.


Sputnik

Continuando com a "metáfora", Omelyan declarou que o objetivo dos bárbaros é a destruição de "tudo o que eles não conseguem conquistar, entender e roubar". Ele também culpou "alguns políticos ocidentais" por continuarem a manter boas relações com a Rússia.

Neonazistas na Ucrânia (foto de arquivo)
Neonazistas ucranianos © AP Photo / Sergei Chuzavkov

Além disso, o ministro sublinhou que eles têm sorte que as "hordas moscovitas" ainda não trouxeram fogo às "pacatas ruas europeias". A guerra nunca vai parar, acrescentou.

"É impossível mudar ou reeducar Moscou — apenas queimar", disse o ministro.

Não é pela primeira vez que os políticos ucranianos demonstram o desejo de prejudicar a Rússia. Recentemente, o deputado ucraniano Igor Mosiychuk ameaçou destruir a Ponte da Crimeia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas