Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Mísseis balísticos iemenitas atacam base militar saudita em Najran

Forças do Exército iemenita, apoiadas por combatentes aliados dos Comitês Populares, dispararam um míssil balístico de fabricação nacional em uma base militar na região de Najran, na fronteira com a Arábia Saudita, em retaliação aos ataques militares liderados pela Arábia Saudita.


Pars Today

A rede de televisão al-Masirah em língua árabe do Iêmen informou, citando uma fonte militar, que a base militar al-Darb dos sauditas havia sido alvo de um míssil de curto alcance do tipo Badr 1 na sexta-feira.


Mísseis balísticos iemenitas atacam base militar saudita em Najran

Não houve uma palavra imediata sobre o número exato de vítimas.

Fontes sauditas afirmaram interceptar o míssil iemenita que está chegando.

Na quinta-feira, as forças iemenitas dispararam pelo menos dois mísseis al Badr-1 em bases sauditas e um centro de guerra eletrônica na mesma região problemática.

O relatório dizia que o projétil tinha como alvo um grupo de soldados e mercenários sauditas na base.

As forças iemenitas disparam regularmente mísseis balísticos em posições dentro da Arábia Saudita em retaliação à campanha militar liderada por Riyadh no Iêmen.

Postar um comentário