Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Rússia testará novo avião de transporte militar até o final do ano

Il-112V deverá substituir modelos soviéticos An-24 e An-26, considerados obsoletos.
Nikolai Litôvkin | Russia Beyond

A nova aeronave de transporte militar Il-112V completou os testes de fábrica e está sendo preparada para o primeiro voo, que está previsto para o final de 2018.


Caso os testes sejam bem sucedidos, o Il-112V substituirá nas Forças Armadas russas os modelos An-24 e An-26, desenvolvidos no início dos anos 1960.

O Ilyushin Il-112 é um avião de transporte militar leve de asa alta que está sendo desenvolvido pela Ilyushin Aviation Complex para transporte de cargas militares, equipamentos e pessoal.

Sua capacidade de carga máxima "útil" a bordo será de até cinco toneladas.

Os projetistas pretendem desenvolver duas versões do avião: uma com hangares estendidos para o transporte de equipamentos militares, carga e soldados; e outra, civil, para o transporte de passageiros e carga leve.

O Il-112V é um monoplano com configuração aerodinâmica tradicional e dois poderosos motores…

Netanyahu ganha direito de declarar guerra sem consentimento do governo

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, terão direito de declarar conjuntamente o país em estado de guerra, informou a assessoria de imprensa do Knesset (Parlamento de Israel).


Sputnik

Os deputados aprovaram a emenda de lei que permite declarar guerra sem o consentimento de todo o governo.


Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
Primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu © REUTERS / Jonathan Ernst

"Em casos extremos, quando não existe a possibilidade de esperar que se reúna o número necessário de membros do gabinete, o primeiro-ministro e o ministro da Defesa poderão conjuntamente tomar a decisão sobre a declaração de guerra", assinala o comunicado.

Especifica-se que para as situações de menor gravidade será suficiente a presença de metade dos membros do gabinete para aprovar o ato.

"A respectiva emenda concede diretamente ao gabinete político-militar o direito de declarar estado de guerra e de dar início a uma operação militar de grande envergadura", indica o documento.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas