Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Revista americana compara táticas de uso de robôs militares da Rússia e dos EUA

Depois dos testes do veículo de combate robótico Uran-9 na Síria, especialistas militares dos EUA analisaram o papel e o conceito de utilização de robôs em combate, tendo ainda comparado as caraterísticas dos robôs militares russos e norte-americanos.
Sputnik

Antes de tudo, o analista militar Charlie Gao da revista The National Interest prestou atenção à diferença fundamental na filosofia de planejamento militar dos EUA e da Rússia. 

Por exemplo, o Pentágono destaca cinco aplicações potenciais dos robôs. Entre elas estão a vigilância, o abastecimento de tropas, o apoio às tarefas cognitivas e físicas dos soldados, o aumento das capacidades de manobra, bem como a proteção das Forças Armadas. O exército norte-americano utiliza os robôs principalmente em tarefas auxiliares e de transporte de cargos.

Por sua vez, o Estado-Maior russo prevê usar os robôs em missões ofensivas, em ataques de vanguarda ou para neutralizar as posições do adversário em colaboração com as tropas convencionais.

"…

Onda de ataques israelitas fez 42 mortos esta semana na Síria

A onda de ataques israelitas esta semana contra posições militares suspeitas na Síria causou 42 mortos, entre os quais pelo menos 19 iranianos, divulgou este sábado o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).


Lusa

A organização não-governamental atualizou o balanço dos ataques na noite de quarta-feira para quinta-feira de 23 para 27 mortos, incluindo pelo menos 11 iranianos e seis militares sírios, dos quais três eram oficiais.


Tanques israelenses | RONEN ZVULUN

No total, entre terça-feira e quinta-feira, foram mortas 42 pessoas, incluindo 19 iranianos, segundo o OSDH.

A escalada entre Israel e o Irão gerou receios de que a região possa estar a caminhar para um confronto direto sem precedentes entre os dois arqui-inimigos.

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, anunciou na quinta-feira que as Forças Armadas israelitas bombardearam "quase todas" as infraestruturas iranianas na Síria em resposta a ataques sírios contra posições nos montes Golã.

"Espero que este episódio esteja fechado e que eles tenham compreendido", acrescentou Lieberman.

Segundo a Rússia, aliada, como o Irão, do presidente sírio, Bashar al-Assad, na noite do dia 9 para dia 10, o exército israelita utilizou 28 aviões e disparou 70 mísseis contra as infraestruturas iranianas na Síria, tendo metade dos mísseis sido destruídos pelo sistema de defesa antiaéreo sírio.

O Estado hebreu, que continua oficialmente em estado de guerra com a Síria, afirma manter-se à margem do conflito no país, mas assegura que não permitirá que o Irão use território sírio para o atacar.

Nos últimos meses, o exército israelita realizou dezenas de ataques contra posições do movimento xiita libanês Hezbollah e das forças iranianas na Síria.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas