Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Merkel: Esforços pelo desarmamento devem incluir EUA, Rússia, UE e China

A declaração da chanceler alemã ocorre em meio a um impasse entre Moscou e Washington, depois que os EUA anunciaram a suspensão do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).
Sputnik

"O desarmamento é algo que preocupa a todos nós e é claro que ficaríamos felizes se essas conversas fossem realizadas não apenas entre os Estados Unidos, Europa e Rússia, mas também com a China", afirmou Angela Merkel na Conferência de Segurança de Munique, no sábado.


Comentando o assunto, o Ministro da Economia e Energia da Alemanha, Peter Altmaier, observou que o término do acordo poderia levar a uma nova corrida armamentista.

No início de fevereiro, Washington disse que estava suspendendo as obrigações previstas sob o Tratado INF. A Rússia respondeu da mesma maneira. Os EUA disseram que sairiam do tratado em seis meses, a menos que a Rússia voltasse a cumprir o acordo, mas Moscou refuta as alegações de violação do.

Washington também se mostrou favorável a um novo texto envolvendo t…

Onda de ataques israelitas fez 42 mortos esta semana na Síria

A onda de ataques israelitas esta semana contra posições militares suspeitas na Síria causou 42 mortos, entre os quais pelo menos 19 iranianos, divulgou este sábado o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).


Lusa

A organização não-governamental atualizou o balanço dos ataques na noite de quarta-feira para quinta-feira de 23 para 27 mortos, incluindo pelo menos 11 iranianos e seis militares sírios, dos quais três eram oficiais.


Tanques israelenses | RONEN ZVULUN

No total, entre terça-feira e quinta-feira, foram mortas 42 pessoas, incluindo 19 iranianos, segundo o OSDH.

A escalada entre Israel e o Irão gerou receios de que a região possa estar a caminhar para um confronto direto sem precedentes entre os dois arqui-inimigos.

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, anunciou na quinta-feira que as Forças Armadas israelitas bombardearam "quase todas" as infraestruturas iranianas na Síria em resposta a ataques sírios contra posições nos montes Golã.

"Espero que este episódio esteja fechado e que eles tenham compreendido", acrescentou Lieberman.

Segundo a Rússia, aliada, como o Irão, do presidente sírio, Bashar al-Assad, na noite do dia 9 para dia 10, o exército israelita utilizou 28 aviões e disparou 70 mísseis contra as infraestruturas iranianas na Síria, tendo metade dos mísseis sido destruídos pelo sistema de defesa antiaéreo sírio.

O Estado hebreu, que continua oficialmente em estado de guerra com a Síria, afirma manter-se à margem do conflito no país, mas assegura que não permitirá que o Irão use território sírio para o atacar.

Nos últimos meses, o exército israelita realizou dezenas de ataques contra posições do movimento xiita libanês Hezbollah e das forças iranianas na Síria.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas