Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Ônibus militar com 40 pessoas a bordo cai em rio no Chile

Ao menos duas pessoas morreram e oito pessoas foram transportadas para hospital, segundo emissora, que também afirma que há desaparecidos. Veículo despencou de altura de aproximadamente 15 metros.


Por G1

Ao menos duas pessoas morreram depois que um ônibus militar com 40 pessoas a bordo caiu no Estuário de Reloncaví, na região de Los Lagos, no Chile, na tarde desta quinta-feira (3).

Ônibus militar cai em rio no Chile | Reprodução

O acidente aconteceu por volta das 16h15 no setor Pangalito, entre Cochamó e Río Bueno.

De acordo com a emissora de rádio Sago, o ônibus despencou de uma altura de cerca de 15 metros antes de cair na água.

Bombeiros e um helicóptero da Força Aérea estão no local e já resgataram algumas pessoas, inclusive alguns feridos graves, mas não há um número oficial.

A rádio Tele13 diz que oito pessoas foram transportadas para o Hospital Base de Puerto Montt e outros veículos de imprensa chilenos afirmam que há desaparecidos.

O veículo acidentado pertence ao Cuerpo Militar del Trabajo.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas