Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Caça F-22 dos EUA faz pouso de emergência no Alasca

Nesta quarta-feira (11), um caça de quinta geração F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA fez um pouso de emergência em uma base militar no Alasca, de acordo com a agência AP.
Sputnik

De acordo com a agência, a aeronave aterrissou na base de Elmendorf-Richardson, na cidade de Anchorage, devido a uma falha no funcionamento do chassi de aterrissagem.

As imagens do acidente divulgadas pelo Facebook demonstram que uma das rodas não saiu e a aeronave acabou pousando sobre sua asa esquerda.

O piloto saiu ileso. Entretanto, a porta-voz da Força Aérea dos EUA, Erin Eaton, informou sobre o início de uma investigação da ocorrência.

Outros acidentes

O avião F-22 é um caça bimotor monolugar produzido pela corporação norte-americana Lockheed Martin. A Força Aérea dos EUA conta com 186 aeronaves do modelo.

Em abril, foi registrada uma falha de motor em um F-22 durante a decolagem da base aérea de Fallon, como resultado a aeronave acabou caindo sobre a pista.

Outro acidente, que também ocorreu em abril, teve lu…

ONU diz que protestos em Gaza na segunda-feira deixaram 6 crianças mortas

Pelo menos seis crianças morreram, na segunda-feira, em consequência da repressão do Exército de Israel contra os protestos de palestinos na fronteira entre Gaza e Israel, segundo denunciou nesta terça o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA).


EFE

Genebra - "Cinquenta e oito pessoas morreram ontem na fronteira entre Gaza e Israel, entre eles seis crianças e um trabalhador da área da saúde, segundo os dados verificados pelas Nações Unidas", afirmou em entrevista coletiva, Jens Laerke, porta-voz do OCHA.

Familiares choram a morte da pequena Layila al-Ghandour, de oito meses. EFE/ Haitham Imad
Familiares choram a morte da pequena Layila al-Ghandour, de oito meses. EFE/ Haitham Imad

Por outro lado, o porta-voz da Unicef, Christophe Boulierac, citando a diretora-executiva da entidade, Henrietta H. Fore, denunciou que em Gaza "ontem foi o dia mais violento desde a guerra de 2014".

Ele também lembrou que um de cada quatro crianças na Faixa de Gaza necessitam assistência psicossocial e que a metade delas precisam de ajuda externa para sobreviver.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas