Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Revista americana compara táticas de uso de robôs militares da Rússia e dos EUA

Depois dos testes do veículo de combate robótico Uran-9 na Síria, especialistas militares dos EUA analisaram o papel e o conceito de utilização de robôs em combate, tendo ainda comparado as caraterísticas dos robôs militares russos e norte-americanos.
Sputnik

Antes de tudo, o analista militar Charlie Gao da revista The National Interest prestou atenção à diferença fundamental na filosofia de planejamento militar dos EUA e da Rússia. 

Por exemplo, o Pentágono destaca cinco aplicações potenciais dos robôs. Entre elas estão a vigilância, o abastecimento de tropas, o apoio às tarefas cognitivas e físicas dos soldados, o aumento das capacidades de manobra, bem como a proteção das Forças Armadas. O exército norte-americano utiliza os robôs principalmente em tarefas auxiliares e de transporte de cargos.

Por sua vez, o Estado-Maior russo prevê usar os robôs em missões ofensivas, em ataques de vanguarda ou para neutralizar as posições do adversário em colaboração com as tropas convencionais.

"…

Palestinos convocam "Dia da Ira" contra mudança de embaixada dos EUA

Os palestinos convocaram um "Dia da Ira" para o próximo dia 14 para protestarem contra a mudança da embaixada dos Estados Unidos em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, anunciou nesta terça-feira Ahmad Majdalani, membro do Comitê Executivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP).


EFE

Jerusalém - "A abertura da embaixada em Jerusalém é um desafio para a comunidade internacional e para as resoluções das Nações Unidas, e uma provocação aos sentimentos dos palestinos", manifestou Majdalani na rádio "Voz da Palestina".


EFE/ Abir Sultan
EFE/ Abir Sultan

O fato de a principal representação diplomática americana se transferir em 14 de maio, quando é comemorado o 70º aniversário da criação do Estado israelense e na véspera da "Nakba" ("Catástrofe" em árabe), que lembra a saída forçada de centenas de milhares de palestinos em 1948, "é um insulto adicional", acrescentou o dirigente da OLP.

A transferência da embaixada, afirmou Majdalani, aprofunda a "injustiça histórica cometida contra o povo palestino", e será respondida pelos líderes palestinos "revivendo a municipalidade de Jerusalém" e levando o caso ao Tribunal Penal Internacional (TPI).

O presidente dos EUA, Donald Trump, rompeu em dezembro com o consenso internacional ao reconhecer Jerusalém como capital de Israel, cuja parte oriental foi ocupada por Israel durante a Guerra dos Seis Dias de 1967 e anexada em 1980, em uma decisão não reconhecida pela comunidade internacional.

Depois que Trump anunciou a transferência da embaixada americana para Jerusalém, no setor oeste da Cidade Sagrada, a Guatemala juntou-se a sua decisão e ontem o Paraguai também fez o mesmo, e os dois países latino-americanos transferirão suas respectivas representações agora em maio.

A República Tcheca também anunciou a abertura de um consulado honorário agora em maio em Jerusalém como uma primeira etapa para a realocação de sua embaixada, enquanto Honduras espera ratificar uma moção parlamentar para mudar sua representação e a Romênia também mostrou sua disposição de fazer o mesmo, mas a União Europeia se opõe a que seus países-membros tomem tal atitude.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas