Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Pelo menos 11 combatente pró Assad morrem em enfrentamentos com EI na Síria

Pelo menos 11 combatentes leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad, incluídos vários estrangeiros, morreram nas últimas horas em enfrentamentos com o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no nordeste do país, informou neste domingo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.


EFE

Cairo - Com este novo número, sobe para 76 o número de leais à Assad mortos, entre eles nove soldados russos, enquanto também faleceram 25 jihadistas nos combates que aconteceram entre ambos nos últimos dias em Deir ez Zor, além de em Damasco e na província de Homs, segundo a ONG.

Resultado de imagem para Pelo menos 11 combatente pró Assad morrem em enfrentamentos com EI na Síria
Tropas sírias | Reprodução

Entre os mortos nos combates que acontecem desde a tarde de sábado nas frentes de Albukamal e Al Mayadin, na província de Deir ez Zor, há militares sírios e estrangeiros, segundo a ONG, que não precisou a nacionalidade das vítimas.

O Observatório advertiu que os enfrentamentos deixaram vários feridos, alguns em estado grave, por isso que o número de vítimas mortais pode aumentar.

O Ministério de Defesa da Rússia informou hoje que quatro militares russos morreram e outros cinco ficaram feridos em um ataque cometido por um grupo terrorista em Deir ez Zor.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas