Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Polícia Aérea da OTAN escolta aviões militares russos sobre mar Báltico

Caças da Força Aérea da OTAN, que estão exercendo regularmente missões de patrulhamento e reconhecimento sobre o mar Báltico, teriam levantado voo cinco vezes na semana passada para escoltar aviões russos.


Sputnik

Desde maio, dez caças das Forças Aéreas de Portugal e Espanha têm desempenhado policiamento aéreo da Aliança Atlântica no território da Lituânia.

Caça F/A-18 da Força Aérea espanhola
F/A-18 Super Hornet | CC BY 2.0 / Jordi Payà

"De 14 a 20 de maio, caças da Força Aérea da OTAN, que estão exercendo regularmente missões de patrulhamento e reconhecimento nos países bálticos, teriam levantado voo cinco vezes para escoltar aviões militares russos no espaço aéreo internacional sobre o mar Báltico", diz o comunicado do Ministério da Defesa da Lituânia.

De acordo com dados do ministério, em 14 de maio, caças da OTAN levantaram voo duas vezes com objetivo de reconhecer e escoltar aviões russos.

Na primeira vez, foi escoltado um avião russo Il-20 que estava executando voo do território principal da Rússia para seu enclave — região de Kaliningrado. Na segunda vez foram escoltados dois Su-24 que realizavam o mesmo voo.

Além disso, o ministério comunica que, em 15 de maio, caças da OTAN escoltaram um Na-124 russo e, em 17 de maio, um Il-20, que estavam efetuando voos da região de Kaliningrado para o território continental russo. Nesse dia também foi escoltado um An-72 que estava em trajeto do território principal da Rússia para seu enclave — região de Kaliningrado.

O Ministério da Defesa da Rússia declarou inúmeras vezes que todos os voos das aeronaves russas são realizados em conformidade com as regras internacionais de uso do espaço aéreo sobre águas neutras, sem violar fronteiras de outros Estados.

Os países bálticos não possuem aviões aptos para patrulhamento aéreo. Por isso, desde abril de 2004 (após sua adesão à OTAN), a vigilância do espaço aéreo tem sido efetuada por aviões dos países-membros da Aliança Atlântica, em conformidade com o princípio de rotação.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas