Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Por que Washington não reduzirá tropas na Coreia do Sul?

Recentemente, foi comunicado que depois da reunião entre os líderes coreanos, o presidente norte-americano, Donald Trump, ordenou ao Pentágono estudar a possível redução das tropas dos EUA na Coreia do Sul.


Sputnik

A Sputnik Internacional falou com Dr. Zhiguang Yin, professor nos Estudos Chineses na Universidade de Exeter, para saber qual a probabilidade de esta medida ser implementada.


Marinha norte-americana durante exercícios conjuntos dos EUA e Coreia do Sul em Pohang
Militares dos EUA na Coreia do Sul © AFP 2018 / YONHAP

Em particular, o especialista tem dúvidas em relação à genuinidade desta iniciativa de Trump. "Parece que o governo coreano rapidamente respondeu a essa declaração de Trump, dizendo que não há confirmação de que de fato haverá uma redução das tropas", sustentou.

Para ele, toda a informação agora sai de uma só fonte, parece que Donald Trump fez um movimento típico dizendo algo provocador, mas afinal de contas vai pedir algo em troca.

Falando sobre uma possível redução das tropas estadunidenses na Coreia do Sul, Zhiguang Yin ressaltou que o número de militares norte-americanos no país aumentou em 2014, e mais um batalhão de rangers teria sido enviado ao Sul.

Ele notou que se julgar pelas declarações de Trump, não é claro em que número será reduzido o contingente, ou se será substituído por quaisquer outras formas de sanções militares, ou se tudo isso é somente parte da estratégia de negociações do presidente norte-americano.

Segundo disse Zhiguang Yin à Sputnik Internacional, a desmilitarização da península coreana será o objetivo final de toda a Ásia Oriental. "Em última análise todos na Ásia Oriental ficarão felizes por ver a retirada das tropas dos EUA", opina, acrescentando que, de qualquer maneira, a saída do contingente estadunidense da Coreia do Sul, e, no futuro do Japão, vai alterar muito o balanço de poder na região, qualquer que seja a forma de proteção militar dos aliados após a retirada.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas