Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Putin anuncia condições para manter trânsito de gás pela Ucrânia

O trânsito do gás russo pela Ucrânia não será interrompido se for economicamente viável, declarou o presidente russo, Vladimir Putin, na sessão plenária do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF).


Sputnik

"Eu disse isso e repito novamente, não pretendemos suspender o trânsito pela Ucrânia se isso for economicamente viável", disse Putin.

Estação de transporte de gás exportado de Krasnodar, Rússia (foto de arquivo)
Estação de transporte de gás na Rússia © Sputnik / Vitaly Timkiv

Ele assegurou que a Rússia está disposta a negociar com os parceiros ucranianos.

O contrato atual para o trânsito do gás russo pela Ucrânia expira no final de 2019.

O ministério da Energia russo declarou que a Rússia está disposta a considerar a possibilidade de utilizar o sistema de trânsito de gás da Ucrânia a partir de 1 de janeiro de 2020, "levando em conta as condições economicamente justificadas e competitivas para seu uso".

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas