Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Revista americana compara táticas de uso de robôs militares da Rússia e dos EUA

Depois dos testes do veículo de combate robótico Uran-9 na Síria, especialistas militares dos EUA analisaram o papel e o conceito de utilização de robôs em combate, tendo ainda comparado as caraterísticas dos robôs militares russos e norte-americanos.
Sputnik

Antes de tudo, o analista militar Charlie Gao da revista The National Interest prestou atenção à diferença fundamental na filosofia de planejamento militar dos EUA e da Rússia. 

Por exemplo, o Pentágono destaca cinco aplicações potenciais dos robôs. Entre elas estão a vigilância, o abastecimento de tropas, o apoio às tarefas cognitivas e físicas dos soldados, o aumento das capacidades de manobra, bem como a proteção das Forças Armadas. O exército norte-americano utiliza os robôs principalmente em tarefas auxiliares e de transporte de cargos.

Por sua vez, o Estado-Maior russo prevê usar os robôs em missões ofensivas, em ataques de vanguarda ou para neutralizar as posições do adversário em colaboração com as tropas convencionais.

"…

Putin buscará com Netanyahu saídas para situação "tensa" no Oriente Médio

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quarta-feira que dedicará sua reunião com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em busca de soluções para a "tensa" situação que se criou no Oriente Médio.


EFE

Moscou - "Aproveitaremos sua visita para falar das relações bilaterais e dos problemas na região, porque a situação, infelizmente, é tensa", disse Putin ao início de seu encontro com Netanyahu no Kremlin.


EFE/ Sergei Ilnitsky
Benjamin Netanyahu e Vladimir Putin | EFE/ Sergei Ilnitsky

O líder russo expressou confiança de que as partes discutam soluções que possam levar a uma distensão na região e permitam "encontrar os caminhos para a resolução dos conflitos agudos".

O líder israelense, por sua vez, afirmou que avalia a possibilidade de abordar a situação na região com Putin a fim de que ambos possam "pensar juntos" como é possível "eliminar as ameaças existentes de maneira responsável e sensata".

Antes de viajar para a Rússia, Netanyahu disse que conversará com Putin sobre a necessidade de garantir uma coordenação contínua entre as forças armadas russas e israelenses para evitar incidentes na Síria.

As posições de Moscou e Tel Aviv são diametralmente opostas no conflito sírio, onde a Rússia é aliada do Irã, o principal inimigo de Israel.

A reunião acontece horas depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou a saída do seu país do acordo nuclear iraniano.

Na manhã de hoje, os dois governantes renderam homenagem à memória dos caídos na Segunda Guerra Mundial ao depositarem uma coroa de flores no Túmulo do Soldado Desconhecido em Moscou.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas