Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Qual é o melhor? Revista dos EUA compara caças de 5ª geração Su-57 russo e J-20 chinês

A revista norte-americana The National Interest comparou os caças de quinta geração – o russo Su-57 e o chinês Chengdu J-20.


Sputnik

O autor da matéria, Dave Majumdar, destacou a manobrabilidade do caça russo, enquanto a principal vantagem da aeronave chinesa são suas características furtivas, segundo ele.

Caça russo Su-57
Sukhoi Su-57 © Foto: Russia's Ministry of Defence

De acordo com a revista, em termos de manobrabilidade o Su-57 ultrapassa o Chengdu J-20, mesmo ainda equipado com o "motor de primeira fase" (Product 117), mais antigo. Quando o caça russo for dotado de um motor mais avançado, desenvolvido especificamente para aviões de quinta geração (Product 30), suas capacidades poderão se comparar com as do F-22.

Entretanto, segundo a matéria, se o caça chinês for equipado com um motor mais avançado, sua manobrabilidade será comparável com a do Su-57.

Por outro lado, o Chengdu J-20 ultrapassa o caça russo em termos de furtividade. Neste sentido, a aeronave chinesa é comparável com os F-22 e F-35.

"É que os russos e os chineses têm diferentes exigências e prioridades de design, o que os levou a compromissos diferentes no que se refere a caças de quinta geração", concluiu Majumdar.

Enquanto isso, o analista e piloto militar russo Vladimir Popov disse que, no que se refere à prioridades na construção do caça Su-57, os russos não atribuem à furtividade o primeiro lugar.

"Nós colocamos essa característica [furtividade] em segundo ou terceiro lugar. Para nós, o importante é a alta manobrabilidade, a redução de custos de fabricação e manutenção, a simplicidade, e depois todo o resto", disse.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas