Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Qual é o melhor? Revista dos EUA compara caças de 5ª geração Su-57 russo e J-20 chinês

A revista norte-americana The National Interest comparou os caças de quinta geração – o russo Su-57 e o chinês Chengdu J-20.


Sputnik

O autor da matéria, Dave Majumdar, destacou a manobrabilidade do caça russo, enquanto a principal vantagem da aeronave chinesa são suas características furtivas, segundo ele.

Caça russo Su-57
Sukhoi Su-57 © Foto: Russia's Ministry of Defence

De acordo com a revista, em termos de manobrabilidade o Su-57 ultrapassa o Chengdu J-20, mesmo ainda equipado com o "motor de primeira fase" (Product 117), mais antigo. Quando o caça russo for dotado de um motor mais avançado, desenvolvido especificamente para aviões de quinta geração (Product 30), suas capacidades poderão se comparar com as do F-22.

Entretanto, segundo a matéria, se o caça chinês for equipado com um motor mais avançado, sua manobrabilidade será comparável com a do Su-57.

Por outro lado, o Chengdu J-20 ultrapassa o caça russo em termos de furtividade. Neste sentido, a aeronave chinesa é comparável com os F-22 e F-35.

"É que os russos e os chineses têm diferentes exigências e prioridades de design, o que os levou a compromissos diferentes no que se refere a caças de quinta geração", concluiu Majumdar.

Enquanto isso, o analista e piloto militar russo Vladimir Popov disse que, no que se refere à prioridades na construção do caça Su-57, os russos não atribuem à furtividade o primeiro lugar.

"Nós colocamos essa característica [furtividade] em segundo ou terceiro lugar. Para nós, o importante é a alta manobrabilidade, a redução de custos de fabricação e manutenção, a simplicidade, e depois todo o resto", disse.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas