Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Qual é o melhor? Revista dos EUA compara caças de 5ª geração Su-57 russo e J-20 chinês

A revista norte-americana The National Interest comparou os caças de quinta geração – o russo Su-57 e o chinês Chengdu J-20.


Sputnik

O autor da matéria, Dave Majumdar, destacou a manobrabilidade do caça russo, enquanto a principal vantagem da aeronave chinesa são suas características furtivas, segundo ele.

Caça russo Su-57
Sukhoi Su-57 © Foto: Russia's Ministry of Defence

De acordo com a revista, em termos de manobrabilidade o Su-57 ultrapassa o Chengdu J-20, mesmo ainda equipado com o "motor de primeira fase" (Product 117), mais antigo. Quando o caça russo for dotado de um motor mais avançado, desenvolvido especificamente para aviões de quinta geração (Product 30), suas capacidades poderão se comparar com as do F-22.

Entretanto, segundo a matéria, se o caça chinês for equipado com um motor mais avançado, sua manobrabilidade será comparável com a do Su-57.

Por outro lado, o Chengdu J-20 ultrapassa o caça russo em termos de furtividade. Neste sentido, a aeronave chinesa é comparável com os F-22 e F-35.

"É que os russos e os chineses têm diferentes exigências e prioridades de design, o que os levou a compromissos diferentes no que se refere a caças de quinta geração", concluiu Majumdar.

Enquanto isso, o analista e piloto militar russo Vladimir Popov disse que, no que se refere à prioridades na construção do caça Su-57, os russos não atribuem à furtividade o primeiro lugar.

"Nós colocamos essa característica [furtividade] em segundo ou terceiro lugar. Para nós, o importante é a alta manobrabilidade, a redução de custos de fabricação e manutenção, a simplicidade, e depois todo o resto", disse.

Comentários

Postagens mais visitadas