Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Reino Unido testa com êxito novo míssil de seu escudo antiaéreo (VÍDEO)

Espera-se que o sistema de defesa aérea Sky Sabre entre em serviço já nos próximos anos.


Sputnik

O novo míssil antiaéreo Land Ceptor, que deverá fazer parte do futuro sistema de defesa aérea britânica Sky Sabre, passou com êxito os primeiros testes de fogo, comunica o site do governo do Reino Unido.


Resultado de imagem para Land Ceptor
Sistema antiaéreo Land Ceptor | Reprodução

O ensaio decorreu nas proximidades do mar Báltico, em um campo de tiro sueco. O vídeo dos testes publicado pelo Ministério da Defesa mostra o lançamento do míssil a partir de um veículo e a destruição de um alvo aéreo.

O míssil Land Ceptor, desenvolvido no âmbito do contrato com a empresa de defesa MBDA, no valor de 250 milhões de libras esterlinas (R$ 1,24 bilhões), levou a cabo com sucesso seu primeiro teste de fogo. Sua entrada em serviço do Exército britânico está marcada para o início da década de 2020.

De acordo com o site governamental, o complexo Land Ceptor é composto por mísseis terra-ar da classe CAMM, por um veículo lançador e dois veículos de apoio. O complexo fará parte do novo sistema de defesa aérea Sky Sabre, previsto para entrar em serviço no início da década de 2020. Além disso, destaca-se que o complexo irá utilizar tecnologia do programa de defesa aérea móvel israelense Cúpula de Ferro (Iron Dome).

Segundo afirmam as autoridades britânicas, se trata da primeira vez que o Land Ceptor foi testado como sistema completo, incluindo com o novo radar SAAB Giraffe. Apesar dessa tecnologia, o Sky Sabre contará ainda com o sistema BMC4I da empresa israelense Rafael, que também é utilizada pelo escudo Cúpula de Ferro.

No ano passado, o Reino Unido adquiriu o novo escudo de defesa antimíssil Sky Sabre no valor de 78 milhões de libras esterlinas (R$ 388,2 milhões) para proteger as ilhas Malvinas, disputadas com a Argentina. O jornal The Sun reporta que o Land Ceptor substituirá os sistemas Rapier que a Artilharia Real britânica possui atualmente nas ilhas.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas