Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Relatório da ONU aponta que helicópteros do Afeganistão mataram 36 pessoas em abril

As forças armadas do Afeganistão usaram misseis e metralhadoras pesadas em helicópteros e mataram 36 pessoas no mês passado, sendo 6 homens e 30 meninos, e feriram 71 outros, enquanto participavam de uma cerimônia religiosa perto de Kunduz, cidade do norte do país.


Sputnik

A informação foi publicada pela agência Reuters e extraída de um relatório elaborado pela Organização das Nações Unidas (ONU) publicado nesta segunda-feira (7).


Contingente militar dos EUA no Afeganistão
Militares dos EUA no Afeganistão © AFP 2018 / Ed JONES

Em abril, moradores do vilarejo de Dasht-i Archi, no distrito de Kunduz, disseram que dezenas de pessoas, inclusive muitas crianças, foram mortas em um ataque contra uma cerimônia religiosa, levando a ONU a iniciar uma investigação.

O relatório da ONU alertou para os riscos de uma nova estratégia, feita por conselheiros dos Estados Unidos de reforço do poderio aéreo afegão, agora equipado com helicópteros que disparam foguetes e aeronaves de ataque, para tentar romper um impasse com o Taliban.

"Uma descoberta crucial deste relatório é que o governo usou mísseis e metralhadoras pesadas em uma reunião religiosa, o que resultou em números altos de fatalidades infantis", disse a Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão (Unama, na sigla em inglês).

A missão disse que há dúvidas "quanto ao respeito do governo às regras de precaução e proporcionalidade segundo a lei humanitária internacional".

Postar um comentário