Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Rússia quer afastar forças iranianas da fronteira sírio-israelense? Israel acha que sim

As autoridades políticas e militares de Israel creem que a Rússia pretende discutir com Israel o afastamento das forças iranianas e das milícias pró-Irã que operam na Síria na fronteira com Israel, assinala o diário Haaretz citando altos funcionários israelenses.


Sputnik

Moscou estaria preocupada com os confrontos diretos entre Israel e o Irã, que poderiam pôr em perigo a continuidade do presidente sírio Assad no poder, segundo as fontes.

Militar russo na Síria
Militar russo na Síria © AP Photo / Sem credenciais

A postura da Rússia, indicam as mesmas fontes, é afastar as forças iranianas da fronteira com Israel, mas não de toda a Síria.

Em novembro passado, Israel tentou que as forças pró-iranianas se afastassem 60 quilômetros da fronteira, quer dizer até à zona de Damasco.

Entretanto, o acordo firmado pela Rússia e os Estados Unidos prevê um afastamento das forças pró-iranianas de cinco a 20 quilômetros, algo que não satisfaz Israel.

Conforme os cálculos de Israel, na Síria há cerca de 2.000 oficiais e assessores iranianos, bem como 9.000 combatentes das milícias pró-iranianas originários do Afeganistão, Paquistão e Iraque.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas