Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

'Será derrubado no primeiro dia': EUA temem pelos seus aviões por causa de mísseis russos

Os aviões de direção operacional e pontaria com sistema de radar JSTARS, mesmo na sua modificação mais recente, serão inúteis em caso de conflito com a Rússia ou China, declarou a secretária da Força Aérea dos EUA, Heather Wilson.


Sputnik
"Os mísseis russos e chineses da classe terra-ar têm longo alcance e o avião será derrubado no primeiro dia do conflito", disse Wilson durante seu discurso no Senado, citada pelo portal Air Force Times.

Avião norte-americano E-8C Joint STARS
CC BY-SA 2.0 / Airwolfhound / E-8C JSTARS - RAF Mildenhal

Os senadores e militares discutem se é necessário buscar uma substituição para o programa JSTARS. Uma das alternativas é desenvolver um novo sistema integrado da direção operacional e pontaria que recolha dados tanto de drones quanto de satélites.

Segundo Wilson, o desenvolvimento de uma nova plataforma exigiria gastos extras de 7 bilhões de dólares (cerca de R$ 26,3 bilhões). Não se exclui a possibilidade de ambos os programas receberem financiamento.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas