Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Merkel: Esforços pelo desarmamento devem incluir EUA, Rússia, UE e China

A declaração da chanceler alemã ocorre em meio a um impasse entre Moscou e Washington, depois que os EUA anunciaram a suspensão do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).
Sputnik

"O desarmamento é algo que preocupa a todos nós e é claro que ficaríamos felizes se essas conversas fossem realizadas não apenas entre os Estados Unidos, Europa e Rússia, mas também com a China", afirmou Angela Merkel na Conferência de Segurança de Munique, no sábado.


Comentando o assunto, o Ministro da Economia e Energia da Alemanha, Peter Altmaier, observou que o término do acordo poderia levar a uma nova corrida armamentista.

No início de fevereiro, Washington disse que estava suspendendo as obrigações previstas sob o Tratado INF. A Rússia respondeu da mesma maneira. Os EUA disseram que sairiam do tratado em seis meses, a menos que a Rússia voltasse a cumprir o acordo, mas Moscou refuta as alegações de violação do.

Washington também se mostrou favorável a um novo texto envolvendo t…

Su-27 russo teria se aproximado de avião dos EUA sobre mar Báltico

O caça russo Su-27 se aproximou do avião de vigilância Boeing P-8 Poseidon da Marinha dos EUA no espaço aéreo sobre a região do Báltico, comunicou o canal CNN, citando dois representantes das Forças Armadas norte-americanas.


Sputnik

O incidente ocorreu nesta quarta-feira (2), sobre o mar Báltico. De acordo com dados do canal, o Su-27 se aproximou a uma distância de seis metros da aeronave norte-americana, ficando perto dela durante nove minutos. 


Resultado de imagem para su-27 interceptação
Sukhoi Su-27 faz interceptação a aeronave dos EUA | Reprodução

"A intercepção foi descrita pelos representantes das Forças Armada dos EUA como segura, mas não profissional", especificou o canal.

Segundo um dos interlocutores do CNN, a Marinha oficialmente não utiliza a classificação de tais incidentes como "professionais" ou "não profissionais", usando somente os termos de "seguro" ou "não seguro".

Zach Harrell, porta-voz da Marinha dos EUA, preferiu não comentar a situação, contudo, afirmou que navios e aviões do Departamento de Defesa dos EUA "colaboram regularmente com unidades militares de outros países".

Por enquanto, a Sputnik não dispõe de comentário do Ministério da Defesa russo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas