Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Brasil comemora 20 anos do fim do conflito entre Peru e Equador

O Brasil irá comemorar nesta terça-feira os 20 anos do fim dos conflitos na fronteira entre Peru e Equador, que se prolongaram por quase 170 anos e que causaram várias guerras, tensões e enfrentamentos entre ambos os países.
EFE

Brasília - O Acordo Global e Definitivo de Paz entre Equador e Peru foi assinado em 26 de outubro de 1998 em Brasília, que voltará a ser palco de um encontro entre representantes dessas duas nações, mas agora para reafirmar "o valor e a eficácia da diplomacia e da solução pacífica de controvérsias", diz o comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

A cerimônia contará com a participação do equatoriano José Ayala Lasso e do peruano Fernando de Trazegnies Granda, que eram os chanceleres de seus países na ocasião da assinatura e tiveram participação ativa nas negociações, e será presidido pelo ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes.

Segundo a nota oficial, a comemoração "também evidencia, uma vez mais, a capacidade regional de responder e…

Trump não tem capacidade mental para lidar com adversidades, diz presidente do Parlamento do Irã

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não está apto para o seu cargo, afirmou nesta quinta-feira o presidente do Parlamento iraniano após a decisão do norte-americano de se retirar do pacto nuclear internacional sobre o Irã.


Por Babak Dehghanpisheh | 
Reuters

BEIRUTE - Trump retirou os Estados Unidos do acordo na terça-feira, levantando o risco de um conflito no Oriente Médio, irritando aliados europeus e provocando incertezas em relação à oferta global de petróleo.


Resultado de imagem para Presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani
Presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani | Osman Orsal - REUTERS

“Trump não tem capacidade mental para lidar com adversidades”, disse o presidente do Parlamento, Ali Larijani, à assembleia em discurso ao vivo na TV estatal.

Membros do Parlamento queimaram uma bandeira dos EUA e uma cópia simbólica do acordo iraniano, conhecido oficialmente como Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), no início da sessão. Eles também gritaram “morte à América”.

“O abandono por Trump do acordo nuclear foi um show diplomático...O Irã não tem obrigação de honrar seus compromissos sob a situação atual”, disse Larijani. “É óbvio que Trump só entende a linguagem da força.”

O presidente Hassan Rouhani afirmou na terça-feira que o Irã continuará comprometido com o acordo sem Washington apesar da decisão de Trump. O pacto foi elaborado para negar a Teerã a capacidade de construir armas nucleares.

“Se alcançarmos os objetivos do acordo em cooperação com outros membros do acordo, ele continuará em vigor... Ao deixar o acordo, a América comprometeu oficialmente seu compromisso com um tratado internacional”, disse Rouhani em discurso televisionado.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas