Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Trump não tem capacidade mental para lidar com adversidades, diz presidente do Parlamento do Irã

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não está apto para o seu cargo, afirmou nesta quinta-feira o presidente do Parlamento iraniano após a decisão do norte-americano de se retirar do pacto nuclear internacional sobre o Irã.


Por Babak Dehghanpisheh | 
Reuters

BEIRUTE - Trump retirou os Estados Unidos do acordo na terça-feira, levantando o risco de um conflito no Oriente Médio, irritando aliados europeus e provocando incertezas em relação à oferta global de petróleo.


Resultado de imagem para Presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani
Presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani | Osman Orsal - REUTERS

“Trump não tem capacidade mental para lidar com adversidades”, disse o presidente do Parlamento, Ali Larijani, à assembleia em discurso ao vivo na TV estatal.

Membros do Parlamento queimaram uma bandeira dos EUA e uma cópia simbólica do acordo iraniano, conhecido oficialmente como Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), no início da sessão. Eles também gritaram “morte à América”.

“O abandono por Trump do acordo nuclear foi um show diplomático...O Irã não tem obrigação de honrar seus compromissos sob a situação atual”, disse Larijani. “É óbvio que Trump só entende a linguagem da força.”

O presidente Hassan Rouhani afirmou na terça-feira que o Irã continuará comprometido com o acordo sem Washington apesar da decisão de Trump. O pacto foi elaborado para negar a Teerã a capacidade de construir armas nucleares.

“Se alcançarmos os objetivos do acordo em cooperação com outros membros do acordo, ele continuará em vigor... Ao deixar o acordo, a América comprometeu oficialmente seu compromisso com um tratado internacional”, disse Rouhani em discurso televisionado.

Postar um comentário