Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Turquia ameaça fechar base aérea de Incirlik para EUA

Ancara pode impedir acesso dos EUA à base aérea de Incirlik por causa da política hostil de Washington, segundo declarou o chanceler turco, Mevlut Cavusoglu.


Sputnik

"Tentamos normalizar as relações com EUA. Para que melhorem, EUA devem tomar medidas em relação a Manbij, extradição de Gulen e outras. Quando se trata disso, nosso povo diz: 'Fechem as bases de Incirlik e Kurecik'. Também temos outros trunfos nas mãos. EUA não devem perder tal aliado como nós. Esperamos que EUA abandonem suas medidas erradas", declarou o chanceler turco em uma entrevista ao canal de TV A Haber.

Base aérea de Incirlik nos arredores da cidade de Adana, sul da Turquia (foto de arquivo)
Boeing C-17 Globemaster III na base aérea turca de Incirlik © AP Photo / Emrah Gurel

Entretanto, ele apontou que a Turquia conta com um roteiro coordenado com EUA para resolver o problema de Manbij.

"Mas se a esperança se acabar, Turquia será capaz de demonstrar sua força. Somos um país independente e vamos tomar medidas de uma ou de outra forma a nosso critério", assegurou.

Turquia vem repetidamente acusando os EUA de violarem sua promessa de retirar os combatentes das Unidades de Proteção Popular (YPG) de Manbij, depois das formações curdas terem libertado em junho de 2016 a cidade dos terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países).

As tensões também atingiram seu ápice em outubro, quando a Turquia prendeu um funcionário do consulado dos EUA por supostos laços com o clérigo exilado Fethullah Gulen, a quem Ancara culpa pela tentativa frustrada de golpe de 2016. A Turquia criticou os EUA por se recusarem a extraditar Gulen, que mora na Pensilvânia, enquanto Washington e outros governos ocidentais criticaram a Turquia por sua repressão pós-golpe.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas