Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Turquia esclarece que 'satisfará necessidades em outro lugar' se EUA não venderem F-35

O chanceler turco, Mevlut Cavusoglu, anunciou nesta quarta-feira (30) a postura de Ancara sobre a aquisição de caças F-35.


Sputnik

Turquia declarou que conseguirá outros caças se os Estados Unidos não venderem os F-35 da Lockheed Martin, segundo comunicou o ministro turco das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, informa The Jerusalem Post.

Caça norte-americano F-35
F-35 Lightining II © Foto: Heath Cajandig

"Em relação a caças F-35, eu pessoalmente não tenho nenhuma preocupação por se tratar de um contrato jurídico, sendo, assim, simplesmente impossível anulá-lo. Se esses aviões não forem entregues a nós, então satisfaremos nossas necessidades em outro lugar", disse o chanceler ao canal NTV.

Em declarações a jornalistas da emissora CNN Turk, no fim de visita oficial à Alemanha, Cavusoglu expressou a vontade de Ancara de cobrir suas necessidades armamentistas recorrendo a outros fornecedores que não seja Washington, se os Estados Unidos se negarem a prover os aviões militares.

Na última quinta-feira (24), o Senado dos EUA aprovou um projeto de lei do orçamento militar da Defesa no valor de 716 bilhões de dólares (2,6 trilhões de reais), que inclui uma medida que impede o fornecimento de caças de quinta geração F-35 para a Turquia, por causa das tentativas de Ancara de comprar complexos de mísseis russos S-400.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas