Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Turquia expulsa embaixador de Israel em protesto por mortes em Gaza

Israel reagiu expulsando o cônsul-geral da Turquia em Jerusalém.


Por G1

A Turquia solicitou nesta terça-feira (15) ao embaixador de Israel em Ancara que deixe o país temporariamente em protesto pela morte de dezenas de palestinos por soldados de Israel nesta segunda-feira na Faixa de Gaza, indicou uma autoridade turca.

Eitan Naeh, embaixador de Israel em Ancara, em imagem de arquivo (Foto: Adem Altan/AFP)
Eitan Naeh, embaixador de Israel em Ancara, em imagem de arquivo (Foto: Adem Altan/AFP)

O embaixador, Eitan Naeh, foi convocado pelo ministério das Relações Exteriores para uma reunião em que foi solicitado que "regresse a seu país durante um tempo".

Israel reagiu expulsando o cônsul-geral da Turquia em Jerusalém.

Na segunda-feira (15) Ancara já havia chamado os embaixadores do país em Washington e Tel Aviv para consultas em protesto pela morte de dezenas palestinos durante as manifestações contra a mudança da embaixada dos EUA em Israel para Jerusalém.

Reunião de países muçulmanos

O porta-voz do governo da Turquia, Bekir Bozdag, anunciou a convocação de uma reunião de emergência da Organização da Conferência Islâmica (OCI), que reúne cerca de 50 países muçulmanos. A Turquia preside a OCI neste ano.

"O Estado terrorista de Israel e os Estados Unidos, que protegem este Estado terrorista, e todos os que os apoiam serão obrigados a deixar Jerusalém", afirmou Bozdag ao fazer o anúncio.

A Turquia também pedirá uma sessão da Assembleia Geral da ONU para discutir a mudança da embaixada americana para Jerusalém. "Mais uma vez, os EUA estão ficando sozinhos e perderam sua qualidade de mediador para buscar a paz na região", concluiu Bozdag.

Bozgad classificou de "massacre" a morte de dezenas de manifestantes palestinos em Gaza. O porta-voz afirmou que os EUA têm a mesma responsabilidade que Israel pela violência.

Postar um comentário