Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Turquia promete permanecer na Síria e no Iraque até eliminar 'o último terrorista'

Turquia continuará as operações militares no norte da Síria e do Iraque contra formações curdas, declarou o presidente, Recep Tayyip Erdogan, durante um comício político.


Sputnik

"A Turquia continuará as operações na região para eliminar o último terrorista nos territórios no norte da Síria e no Iraque", disse Erdogan, citado pela Anadolu.


Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia
Presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan © REUTERS / Umit Bektas

O líder turco também disse que a Turquia está se tornando passo a passo o estado mais forte da região e em breve estará entre os maiores atores políticos internacionais.

Ao mesmo tempo, as tentativas de redefinir as fronteiras e estabelecer um novo status quo na área "são quebrados contra a vontade da Turquia e do povo turco", disse Erdogan.

Em 20 de janeiro, Ankara e seus aliados da oposição, Exército Sírio Livre, iniciaram em Afrin, no noroeste da Síria, a operação Ramo de Oliveira, visando atacar as tropas curdas (YPG).

Para a Turquia, a YPG são uma extensão do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), banido no país por ser considerado uma organização terrorista.

Em 18 de março, Erdogan afirmou que a cidade de Afrin está sob o controle dos militares turcos e seus aliados.

Damasco condenou a operação turca contra Afrin e sublinhou que a cidade é parte inalienável do território sírio.

Comentários

Postagens mais visitadas