Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Caça F-22 dos EUA faz pouso de emergência no Alasca

Nesta quarta-feira (11), um caça de quinta geração F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA fez um pouso de emergência em uma base militar no Alasca, de acordo com a agência AP.
Sputnik

De acordo com a agência, a aeronave aterrissou na base de Elmendorf-Richardson, na cidade de Anchorage, devido a uma falha no funcionamento do chassi de aterrissagem.

As imagens do acidente divulgadas pelo Facebook demonstram que uma das rodas não saiu e a aeronave acabou pousando sobre sua asa esquerda.

O piloto saiu ileso. Entretanto, a porta-voz da Força Aérea dos EUA, Erin Eaton, informou sobre o início de uma investigação da ocorrência.

Outros acidentes

O avião F-22 é um caça bimotor monolugar produzido pela corporação norte-americana Lockheed Martin. A Força Aérea dos EUA conta com 186 aeronaves do modelo.

Em abril, foi registrada uma falha de motor em um F-22 durante a decolagem da base aérea de Fallon, como resultado a aeronave acabou caindo sobre a pista.

Outro acidente, que também ocorreu em abril, teve lu…

União Africana denuncia impactos do deslocamento da embaixada dos EUA a Jerusalém

A União Africana (UA) denunciou hoje que a realocação da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém só pode aumentar as tensões na região e complicar a busca de uma solução duradoura para o conflito palestino-israelense.


Prensa Latina
Adis Abeba - Em um comunicado emitido a esse respeito, o presidente da Comissão da UA, Moussa Faki Mahamat, assegurou que observam com profunda preocupação a situação reinante nesses territórios depois da decisão unilateral de Washington de transferir a sede diplomática para a disputada cidade e lhe reconhecer como capital, no lugar de Tel Aviv.

Reprodução

Condenamos energicamente o uso desproporcional da força por parte do exército de Israel, que resultou no assassinato de mais de 50 manifestantes, enquanto muitos mais ficaram feridos, afirmou o texto difundido por Mahamat.

O titular reiterou por sua vez a solidariedade da UA com o povo palestino na busca legítima de um Estado independente e soberano com Jerusalém Oriental como sua capital.

Pediu nesse sentido esforços internacionais renovados e genuínos para encontrar uma solução justa e duradoura ao conflito, baseada na existência de dois Estados, Israel e Palestina, no marco dos pronunciamentos apropriados das Nações Unidas.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas