Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Unicef anuncia libertação de mais de 200 crianças-soldado do Sudão do Sul

Agência espera que 1 mil menores sejam libertados de grupos armados este ano; cerca de 19 mil crianças continuam em fileiras de forças e grupos armados no mais novo país do mundo.


Eleutério Guevane | ONU

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, considera o “início de uma longa jornada de reintegração” a soltura de 210 crianças-soldado, que decorreu na quinta-feira em Pibor, no Sudão do Sul.

Unicef quer promover o acesso das crianças recém-libertadas a ações educativas | Unicef/Marinetta Peru

O representante da agência no país, Mahimbo Mdoe, destacou que esses menores “precisarão de muito apoio em sua caminhada”.

Meninas

A maioria dos integrantes do grupo, que inclui três meninas, serviu no Spla da Oposição. Oito crianças estiveram ligadas à Frente Nacional de Salvação, NSF.

Com a cerimónia, que foi a terceira do tipo realizada este ano, sobre para 802 o total de crianças libertadas em 2018. A agência espera retirar cerca de 1 mil crianças com eventos esperados nos próximos meses.

Para Mahimbo Mdoe, “todas as vezes em que uma criança é libertada e pode retornar à sua família é fonte de grande esperança, tanto para o seu futuro como para o futuro do país”.

Reintegração

Durante o evento, as crianças foram formalmente desarmadas e receberam roupa civil. Além de passar por exames médicos, elas terão aconselhamento e apoio psicossocial como parte do programa de reintegração do Unicef e seus parceiros.

Após serem reunidas às suas famílias, elas terão direito a três meses de assistência alimentar e treino vocacional para aumentar a renda familiar e a segurança alimentar.

A agência da ONU vai promover o acesso das crianças recém-libertadas a ações educativas próprias para sua idade.

Cerca de 19 mil crianças servem em fileiras de forças e grupos armados no Sudão do Sul.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas