Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Vice-ministro das Relações Exteriores do Irã: O acordo nuclear precisa de garantias firmes a ser mantido

O vice-ministro das Relações Exteriores do Irã disse que preservar o acordo nuclear só é possível através de garantias firmes de outros signatários do acordo sobre os benefícios do Irã e do compensação das perdas causadas pela retirada dos EUA.


Pars Today

Abbas Araqchi fez as declarações em uma reunião com seu colega russo, Sergei Ryabkov, em Teerã, na quinta-feira.


Vice-ministro das Relações Exteriores do Irã: O acordo nuclear precisa de garantias firmes a ser mantido

As conversas aconteceram dois dias depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retirou Washington do acordo nuclear com o Irã.

Os últimos desenvolvimentos no status do acordo, conhecido como Plano de Ação Compreensivo Conjunto (JCPOA), e as formas de preservá-lo sem os EUA foram os principais temas da reunião.

"O Irã continuará a conversar com todos os partidos europeus, russos e chineses para explorar formas de manter o acordo vivo", disse Araqchi.

As autoridades russas na reunião disseram que seu país continuará comprometido com o acordo e continuará sua cooperação com os outros signatários para salvar o acordo.

O acordo nuclear foi assinado pelo Irã e as principais potências mundiais em 2015. Segundo o acordo, o Irã concordou em frear seu programa nuclear em troca de sanções econômicas.

Os outros signatários do acordo - Reino Unido, França, Rússia, China e Alemanha - disseram que continuarão a aplicar o acordo.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas