Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Vietnã exige retirada de mísseis chineses do mar do Sul da China

Relatos na mídia informaram que China havia implantado mísseis no mar do Sul da China, região estratégica e território disputado entre Pequim e os países do sudeste asiático.


Sputnik

Hanói, em comunicado oficial, solicitou a retirada dos equipamentos por Pequim, supostamente instalados no mar do Sul da China, informou o Ministério das Relações Exteriores do Vietnã.


Navios chineses nas águas do recife de Mischief no arquipélago disputado de Spartly no mar do Sul da China
Arquipélago Spratly © REUTERS / U.S. Navy/Handout

"O Vietnã pede que a China, como um grande país, demonstre sua responsabilidade em manter a paz e a estabilidade no Mar do Leste", disse a porta-voz do ministério, Le Thi Thu Hang, em um comunicado divulgado para comentar as atividades militares chinesas no mar do Sul da China.

"As atividades de militarização, incluindo a instalação de mísseis nas ilhas Spratly, são uma séria violação da soberania do Vietnã", continuou ela.

No início de maio, a emissora CNBC relatou, citando fontes na inteligência americana, que Pequim havia implantado mísseis antiaéreos de cruzeiro e sistemas de mísseis terra-ar em três dos seus postos militares nas Ilhas Spratly — o Fiery Cross Reef, Recife Subi Reef and Mischief. A implantação, se confirmada, poderia marcar a primeira instalação de mísseis chineses no mar do Sul da China.

A China possui disputas territoriais na região com as vizinhas Taiwan, Filipinas, Malásia, Brunei e Vietnã, e ainda não comentou as notícias sobre o suposto envio de mísseis para as Ilhas Spratly. Pequim observou, entretanto, que todas as suas instalações militares são puramente defensivas. Washington, por sua vez, se recusou a comentar os relatórios, observando que o Departamento de Defesa não "comenta questões de inteligência".

Postar um comentário

Postagens mais visitadas