Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: Rússia e Turquia decidirão que grupos deixarão zona de Idlib

Rússia e Turquia irão determinar em conjunto quais grupos radicais deverão deixar o território da zona desmilitarizada de Idlib, na Síria, segundo afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, neste domingo.
Sputnik

"Durante negociações sobre Idlib em Sochi, nós decidimos estabelecer uma zona desmilitarizada entre os territórios controlados pela oposição e pelo regime. A oposição permanecerá nos territórios que ela ocupa. Vamos garantir que os grupos radicais, designados em conjunto com a Rússia, não operem na região", disse Erdogan em artigo publicado pelo jornal russo Kommersant

Ainda de acordo com o líder turco, Washington segue atrapalhando o equilíbrio na região com seu apoio às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) e ao Partido da União Democrática (PYD) na Síria, considerados adversários de Ancara.

"Infelizmente, vemos que o apoio extraordinário que tem sido prestado recentemente, especialmente pelos Estados Unidos, às forças do YPG e do PYD, continua. Tais …

18 refugiados morrem na sequência de ataque da coalizão ocidental na Síria

Os aviões da coalizão internacional encabeçada pelos EUA efetuaram um ataque aéreo contra um povoado no sul da província de Al-Hasakah, em resultado do qual morreram 18 refugiados iraquianos, comunica a mídia local.


Sputnik

De acordo com a agência síria SANA, no povoado contra o qual foi efetuado o bombardeio está situado um campo temporário para refugiados do vizinho Iraque.

Ataque aéreo da coalizão internacional na Síria (foto de arquivo)
Ataque aéreo à Síria da coalizão liderada pelos EUA © AP Photo / Bram Janssen

Ao longo do último mês, já ocorreram vários ataques do mesmo tipo na província de Al-Hasakah, no nordeste da Síria. Assim, em 5 de junho foram reportadas 10 vítimas e em 12 de maio — outras 8 pessoas mortas em um bombardeamento.

A chancelaria russa tem frisado repetidas vezes que as atividades dos EUA e sua coalizão internacional na Síria se realizam sem autorização e coordenação do governo de Damasco e sem uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas