Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Alemanha busca incremento multibilionário de gastos militares

A ministra da Defesa alemã, Ursula von der Leyen, solicitou ao parlamento do país 15 bilhões de euros adicionais (R$ 64 bilhões) para as Forças Armadas alemãs até 2021, informou a edição Bild, citando um relatório confidencial do ministério. Além disso, Von der Leyen pediu outros €10 bilhões (R$ 43 bilhões) para 2022.


Sputnik

De acordo com as informações da edição, estes recursos são necessários para realizar mais de 200 projetos na área de defesa alemã.

Forças Armadas da Alemanha
Tropas alemães © AFP 2018 / John MacDougall

No orçamento alemão, os gastos de defesa ocupam o segundo lugar. Para este ano o governo destinou €38,5 bilhões (R$ 166 bilhões) para esta área, e para o ano que vem os gastos com a defesa crescerão até €41,5 bilhões (R$ 179 bilhões).

Entretanto, Von der Leyen vem exigindo que se aumentem os gastos militares do país até 1,5% do PIB (o que corresponde a €60 bilhões, ou a R$ 259 bilhões).

O presidente norte-americano, Donald Trump, insiste que a Alemanha, como país integrante da OTAN, aumente os gastos com necessidades militares até 2% do PIB até 2024.

Enquanto isso, a chanceler alemã, Angela Merkel, informou ao secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, que Berlim aumentará os gastos com a defesa até 1,5% do PIB até 2024, uma vez que, de acordo com ela, seria difícil para o país atingir o patamar de 2% nos próximos dez anos.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas