Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Expansão da OTAN na Europa é uma 'relíquia da Guerra Fria', diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em entrevista à imprensa sérvia publicada nesta quarta-feira (horário local) que a Rússia não quer uma nova corrida armamentista.
Sputnik

"Não vamos fechar os olhos ao desdobramento de mísseis de cruzeiro dos EUA [na Europa] e sua ameaça direta à nossa segurança. Teremos que tomar medidas eficazes de retaliação. Mas como país responsável e sensato, a Rússia não está interessada em uma nova corrida armamentista", afirmou.


Segundo o presidente russo, Moscou enviou em dezembro a Washington algumas propostas sobre a manutenção do Tratado INF. Além disso, Putin destacou que a Rússia está pronta para um diálogo sério com os Estados Unidos sobre toda a agenda estratégica.

No entanto, os Estados Unidos parecem ter uma política de "desmantelamento" em relação ao controle global de armas, acrescentou o presidente russo.

Durante a entrevista aos meios de comunicação sérvios, Putin também instou os parceiros ocidentais a estabelecer um …

Alemanha busca incremento multibilionário de gastos militares

A ministra da Defesa alemã, Ursula von der Leyen, solicitou ao parlamento do país 15 bilhões de euros adicionais (R$ 64 bilhões) para as Forças Armadas alemãs até 2021, informou a edição Bild, citando um relatório confidencial do ministério. Além disso, Von der Leyen pediu outros €10 bilhões (R$ 43 bilhões) para 2022.


Sputnik

De acordo com as informações da edição, estes recursos são necessários para realizar mais de 200 projetos na área de defesa alemã.

Forças Armadas da Alemanha
Tropas alemães © AFP 2018 / John MacDougall

No orçamento alemão, os gastos de defesa ocupam o segundo lugar. Para este ano o governo destinou €38,5 bilhões (R$ 166 bilhões) para esta área, e para o ano que vem os gastos com a defesa crescerão até €41,5 bilhões (R$ 179 bilhões).

Entretanto, Von der Leyen vem exigindo que se aumentem os gastos militares do país até 1,5% do PIB (o que corresponde a €60 bilhões, ou a R$ 259 bilhões).

O presidente norte-americano, Donald Trump, insiste que a Alemanha, como país integrante da OTAN, aumente os gastos com necessidades militares até 2% do PIB até 2024.

Enquanto isso, a chanceler alemã, Angela Merkel, informou ao secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, que Berlim aumentará os gastos com a defesa até 1,5% do PIB até 2024, uma vez que, de acordo com ela, seria difícil para o país atingir o patamar de 2% nos próximos dez anos.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas