Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil abre processo administrativo para apurar vídeo de militares dançando 'Jenifer' em navio

Em nota, a Marinha informou que e 'foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições' e que irá apurar o ocorrido.
Por G1 Rio

A Marinha do Brasil instaurou um processo administrativo para apurar um vídeo em que um grupo de militares aparece dançando a música "Jenifer" em um navio oficial.


A embarcação, segundo a Marinha, é o Aviso de Instrução Guarda-Marinha Brito, que fica sediado no Rio de Janeiro. A gravação foi feita durante o estágio de mar de militares.

Em nota, a Marinha informou que "foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições da Marinha" e que, para ampliar a apuração do ocorrido, foi instaurado um procedimento administrativo "cuja conclusão, certamente, conterá as propostas pertinentes às necessárias correções no inaceitável comportamento".

Assista o vídeo

'Alô, é o Tio Sam?': Emirados Árabes pedem que EUA ajudem a tomar cidade no Iêmen

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) pediram aos Estados Unidos que forneçam apoio militar direto para uma operação destinada a tomar a cidade portuária de Al Hudaydah, no Iêmen, controlada pelos rebeldes xiitas.


Sputnik

Os EAU e a Arábia Saudita também disseram aos Estados Unidos que não tentariam tomar a cidade até que houvesse uma interferência dos EUA, informou o Wall Street Journal citando autoridades dos EUA.

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, à direita, em encontro com o ministro de Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos, Sheikh Abdullah bin Zayed Al Nahyan. O encontro foi realidado no Departamento de Estado, em Washington, no dia 14 de maio de 2018.
Sheikh Abdullah bin Zayed al Nahyan dos Emirados Árabes Unidos e Mike Pompeo © AP Photo / Manuel Balce Ceneta

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, solicitou uma rápida avaliação do pedido dos Emirados Árabes Unidos.

"Continuamos a ter muitas preocupações sobre a operação de Al Hudaydah […]. Não estamos 100% confortáveis de que, mesmo que a coalizão lançasse um ataque, se seriam capazes de fazê-lo de maneira limpa e evitar um incidente catastrófico", disse um veterano não identificado dos EUA ao The Wall Street Journal.

Desde 2015, o Iêmen está envolvido em um conflito armado entre o governo liderado pelo presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi e o movimento Houthi, também conhecido como Ansar Allah.

Liderada pela Arábia Saudita, uma coalizão de países do Golfo Pérsico, incluindo Emirados Árabes Unidos, vem realizando ataques aéreos contra os Houthis a pedido de Hadi, desde março de 2015.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas